Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polônia inicia maiores operações militares no leste europeu desde o fim da Guerra Fria

Manobras fazem parte do exercício militar bianual dos países da Otan e aliados

Em meio à tensão entre Ocidente e Rússia, a Polônia inaugurou nesta segunda-feira o exercício militar bianual que contará com a participação de milhares de soldados de vários países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Estas são as maiores operações militares no leste europeu desde o fim da Guerra Fria. “O objetivo das operações é verificar a capacidade dos países da Aliança (Atlântica) de defender o extremo oriente”, declarou o ministro de Defesa polonês, Antoni Macierewicz, durante uma cerimônia oficial em Varsóvia.

Leia também:

Espião russo é condenado a dois anos e meio de prisão nos EUA

No total, 31.000 soldados e milhares de veículos de 24 países participarão deste exercício militar denominado ‘Anaconda16’, que começará em terra na terça-feira e durará duas semanas. Entre os participantes, além dos 19 países da Otan, há nações vinculadas à Associação pela Paz, como a Ucrânia. As manobras devem testar a eficiência da cooperação entre comandos e tropas aliadas em situações de ameaças militares, químicas e cibernéticas. O exercício também vai marcar a primeira vez que tanques da Alemanha cruzam todo o território polonês desde a invasão nazista à Polônia ocupada pelos soviéticos, em junho de 1941.

Leia também:

Polônia constrói maior labirinto de gelo do mundo

Também vão participar do exercício, pela primeira vez, unidades paramilitares polacas, que o ministro quer transformar no próximo ano em unidades de defesa territorial, destinadas a se opor a eventuais operações russas como as realizadas na Crimeia e no leste da Ucrânia. Esta defesa territorial contará com 35.000 civis com formação militar e se integrará ao exército polonês, que passará, assim, de 100.000 a 150.000 efetivos no ano que vem.

(Com AFP)