Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Polícia da Itália desmantela rede de tráfico de drogas ligada às Farc

Quatro toneladas de cocaína foram apreendidas na operação e 38 pessoas foram presas

Por Da Redação 17 jun 2015, 19h40

A polícia italiana apreendeu mais de 4 toneladas de cocaína no valor de 1 bilhão de euros (quase 3,5 bilhões de reais) e prendeu 38 suspeitos de envolvimento em uma enorme facção de tráfico de drogas da máfia, disse uma autoridade policial nesta quarta-feira. Segundo a investigação, a droga era fornecida pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Leia também:

Ataque das Farc deixa 500 mil pessoas sem eletricidade

Colômbia e Farc anunciam criação de uma Comissão da Verdade

Conheça as 10 mulheres mais perigosas do mundo

Continua após a publicidade

Um tribunal da província de Reggio Calabria, no sul da Itália, emitiu mandado de prisão para 34 pessoas, incluindo altos membros de vários clãs da máfia calabresa, por tráfico internacional de drogas, segundo um comunicado emitido pelos órgãos responsáveis pela operação. Todos os suspeitos, com exceção de dois, foram presos, disse o coronel da polícia Mario Palumbo à agência Reuters. Autoridades espanholas prenderam quatro pessoas como parte da mesma investigação. A polícia de finanças da Itália, que tem jurisdição nos portos e fronteiras, liderou a investigação.

A agência de combate às drogas dos Estados Unidos (DEA, na sigla em inglês) colaborou com dados de inteligência sobre fornecedores e embarques da América do Sul. A DEA identificou como fornecedores os “comandantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que cultivam, produzem e distribuem o entorpecente no mundo”, afirma o comunicado

Negociações de paz – A apreensão da droga, que saiu da Colômbia rumo à Europa e distribuída aos países do continente em veleiros, acontece no mesmo dia em que o governo colombiano e a guerrilha das Farc retomaram as negociações de paz, em Havana.

Neste ciclo de negociações – o 38o. desde novembro de 2012 -, as partes devem iniciar a discussão sobre a justiça para os crimes cometidos ao longo do conflito armado de meio século e preparar o caminho para um cessar definitivo das hostilidades, que se intensificaram nas últimas semanas.

Em mais de cinco décadas, o conflito colombiano deixou 220.000 mortos e seis milhões de deslocados.

(Com agências Reuters e AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)