Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Pior incêndio em décadas deixa 12 mortos em Nova York

O prefeito afirmou que esse foi o pior incêndio que a cidade registrou em 25 anos; entre os mortos está um bebê de 1 ano

Por AFP Atualizado em 29 dez 2017, 16h25 - Publicado em 29 dez 2017, 08h58

Doze pessoas morreram durante a noite desta quinta-feira no pior incêndio registrado em Nova York em décadas, quando as chamas destruíram o primeiro andar de um prédio de apartamentos no bairro do Bronx.

“Lamento informar que 12 nova-iorquinos morreram”, declarou o prefeito Bill de Blasio aos jornalistas no local da tragédia.

Entre as vítimas estão crianças de um, dois e sete anos e o corpo de um menino ainda não identificado, além de quatro homens e quatro mulheres.

O prefeito advertiu que o número de vítimas pode aumentar.”Há quatro pessoas seriamente feridas que lutam por suas vidas e outros feridos graves”, disse.”Este é o pior incêndio que registramos nesta cidade em pelo menos 25 anos”, completou.

A equipe de 160 bombeiros conseguiu resgatar 12 pessoas, mas a inspeção no edifício prossegue em busca de outras possíveis vítimas. De acordo com a imprensa, os bombeiros encontraram duas pessoas mortas em uma banheira cheia de água na qual as vítimas provavelmente tentaram escapar das chamas.

Continua após a publicidade

O incêndio, já controlado, começou no primeiro andar de um edifício de quatro andares, similar a centenas de prédios da cidade de Nova York, por volta das 19h00 locais (22h00 de Brasília).

As autoridades investigam as causas das chamas, que atingiram todos os andares do prédio, que tem 25 apartamentos.

“Esta tragédia é histórica, sem nenhuma dúvida, por sua magnitude”, destacou o comandante do corpo de bombeiros de Nova York.”Estamos em choque por estas perdas”, disse.

  • Refugiados em escola

    Uma escola próxima ao local da tragédia foi transformada em abrigo de emergência para os moradores do prédio incendiado, já que a cidade enfrenta uma semana de muito frio, com temperatura próxima a 10 graus negativos. Moradores fugiram do prédio eplas escadas de incêndio deixando sapatos e casacos para trás.

    O edifício, que tem cerca de cem anos de idade, fica em uma área próxima ao zoológico do Bronx, um dos locais mais visitados da cidade.

    Em março de 2007, 10 pessoas faleceram, também no Bronx, incêndio em uma casa na qual moravam duas famílias procedentes do Mali. Esse havia sido o incêndio mais grave na cidade desde 1990, sem considerar os atentados de 11 de setembro de 2001 que mataram mais de 2.600 pessoas.

    Continua após a publicidade
    Publicidade