Peças de 1 bilhão de euros são roubadas de museu na Alemanha

'Quase uma herança cultural mundial', afirmou diretor da instituição sobre artefatos; polícia ainda procura assaltantes

Por Da Redação - Atualizado em 25 nov 2019, 13h00 - Publicado em 25 nov 2019, 11h53

Peças históricas no valor de 1 bilhão de euros (4,6 bilhão de reais) foram roubadas do Museu Green Vault em Dresden, na Alemanha, nesta segunda-feira, 25. Os assaltantes fugiram e ainda são procurados pela polícia.

O roubo já está sendo considerado um dos maiores da história da arte. As autoridades locais e a administração do museu ainda avaliam exatamente o que foi levado.

As primeiras informações são de que pelo menos três coleções de peças feitas com diamantes e outras pedras preciosas tenham sido roubadas. Cada uma das coleções é composta de 37 itens. Além de jóias, há taças, estatuetas e outros ornamentos.

Segundo o jornal britânico The Guardian, os criminosos colocaram fogo em uma ponte próxima ao museu, causando uma falha elétrica na rede da região. Sem energia, os alarmes de emergência foram desativados e os assaltantes quebraram uma das janelas para entrar no edifício.

Publicidade

O museu onde as peças estavam expostas fica no Castelo de Dresden, reconstruído após um grande incêndio por Augusto II da Polônia no início do século XVIII. A polícia fechou o acesso ao local depois do roubo.

Polícia isola Castelo de Dresden após assalto ao Museu Green Vault – 25/11/2019

Polícia isola Castelo de Dresden após assalto ao Museu Green Vault – 25/11/2019 Sebastian Kahnert/AFP

Marion Ackermann, diretora do castelo, afirmou que as peças roubadas têm “valor inestimável” e não poderão ser vendidas no mercado de arte legalmente, já que são muito conhecidas. Segundo o jornal Bild, a polícia calcula a perda em mais de 1 bilhão de euros.

“Estamos falando aqui de objetos de valor cultural incomensurável”, afirmou Dirk Syndram, chefe do Green Vault. “É quase uma herança cultural mundial.”

Publicidade