Clique e assine a partir de 9,90/mês

Parlamento britânico rejeita pedido do premiê por eleição antecipada

Houve 293 votos a favor da proposta oficial, mas o governo não conseguiu a maioria de dois terços necessária para antecipar a disputa nas urnas

Por Da Redação - 10 set 2019, 01h06

O Parlamento do Reino Unido rejeitou na noite desta segunda-feira 9 (já madrugada de terça-feira em Londres) o pedido do primeiro-ministro Boris Johnson para antecipar eleições. Houve 293 votos a favor da proposta oficial, mas o governo não conseguiu a maioria de dois terços necessária para antecipar a disputa nas urnas.

Outros 46 legisladores votaram contra a proposta. Para Johnson, a eleição antecipada seria o meio de se sair do impasse atual, no qual o Parlamento pressiona para que apenas se deixe a União Europeia (Brexit) após um acordo com o bloco. O premiê diz que conseguirá renegociar os termos da saída a tempo, mas há grande ceticismo em Londres sobre suas chances de sucesso. Mais cedo, ele insistiu que não pedirá mais prazo à UE.

Mais cedo, o presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, anunciou que renunciará ao cargo no dia 31 de outubro, data prevista, por enquanto, para que o país deixe a União Europeia (UE). Em discurso diante dos deputados, Bercow disse que, caso o Parlamento votasse a favor da convocação de eleições antecipadas nesta segunda, deixaria a sua função imediatamente.

Na semana passada, o Parlamento britânico havia votado contra proposta similar do premiê por eleições antecipadas. Johnson queria uma eleição em 15 de outubro, mas os legisladores antes exigem garantias de que não haverá uma saída da UE sem acordo.

Continua após a publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade