Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Parlamento britânico aprova nova prorrogação do Brexit

Sem maioria, primeiro-ministro, Boris Johnson, sofre nova derrota; Casa dos Comuns deve validar a decisão em uma segunda votação

Os deputados britânicos aprovaram nesta quarta-feira, 4, projeto de lei que obriga o governo de Boris Johnson a solicitar um novo adiamento do Brexit para a União Europeia. O prazo programado vence em  31 de outubro. A decisão foi tomada em votação preliminar na Câmara dos Comuns, que deve ser confirmada sem surpresas durante esta tarde antes de seguir para a Câmara dos Lordes.

O texto recebeu 329 votos a favor e 300 contra e trouxe um revés o primeiro-ministro Johnson, contrário a uma nova extensão do prazo, mesmo que não haja acordo com os europeus para uma saída gradual do Reino Unido. Novas derrotas são previstas para Boris Johnson no Parlamento britânico desde que, na terça-feira 3, a bancada conservadora perdeu sua maioria na Câmara dos Comuns com a deserção de 21 deputados.

Apesar da decisão do Parlamento, a União Europeia já havia se manifestado contra uma nova prorrogação do prazo do início do Brexit. A primeira data foi 29 de março passado. Os europeus haviam concordado, porém, com um prazo de 30 dias para Johnson apresentar uma nova proposta de acordo, que incluísse solução para a relação entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte.

Na noite de terça-feira, os deputados assumiram o controle da agenda Legislativa, antes dominada pelo gabinete do primeiro-ministro. A rebelião deu-se depois de Johnson ter tomado a decisão de suspender os trabalhos do Parlamento por cinco semanas, a partir do dia do retorno dos deputados do recesso de verão. A sinalização do primeiro-ministro de que convocaria eleições antecipadas inflou ainda mais a reação dos parlamentares, segundo o jornal The New York Times.