Clique e assine a partir de 9,90/mês

Papa diz estar ‘aflito’ com transformação de Hagia Sophia em mesquita

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que as primeiras orações no local ocorrerão em 24 de julho

Por Reuters - Atualizado em 12 jul 2020, 14h52 - Publicado em 12 jul 2020, 14h50

O papa Francisco disse neste domingo que estava triste com a decisão da Turquia de transformar o museu de Hagia Sophia, em Istambul, em mesquita, tornando-se o mais recente líder religioso a condenar a mudança. “Meus pensamentos vão para Istambul. Eu penso em Santa Sofia e estou muito aflito”, disse ele durante sua bênção semanal na Praça de São Pedro.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que as primeiras orações em Hagia Sophia ocorrerão em 24 de julho, após declarar que o monumento ancestral seria reconvertido em mesquita após uma decisão judicial ter revogado seu status como museu.

O Conselho Mundial das Igrejas pediu que Erdogan revertesse sua decisão e o Patriarca Bartolomeu, líder espiritual dos Cristãos Ortodoxos, que vive em Istambul, considerou a decisão decepcionante.

Erdogan disse que Hagia Sophia, que em seus 1.500 anos já foi uma catedral cristã, permanecerá aberta a muçulmanos, cristãos e estrangeiros. Ele acrescentou que a Turquia exerceu seu direito soberano de converter Hagia Sophia em mesquita e que interpretará as críticas como um ataque à sua independência.

A Grécia condenou a decisão e a Unesco disse que seu Comitê do Patrimônio Mundial vai revisar o status de Hagia Sophia e que a decisão da Turquia levanta questões sobre o impacto de seu valor universal como local de importância que transcende fronteiras e gerações.

Continua após a publicidade
Publicidade