Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oposição da África do Sul lidera eleições nas grandes cidades

A Aliança Democrática, que lidera nos grandes centros, tenta se livrar da imagem de partido que serve aos interesses da minoria branca

A Aliança Democrática, partido de oposição da África do Sul, liderava a contagem dos votos das eleições locais em três grandes cidades do país nesta quinta-feira, ameaçando causar o maior revés eleitoral ao Congresso Nacional Africano (CNA) desde o fim do apartheid, duas décadas atrás.

O CNA, que pôs fim ao governo da minoria branca quando chegou ao poder na primeira eleição democrática do país em 1994, mantém uma grande vantagem na contagem nacional, mas está atrás da Aliança Democrática nas cidades de Pretória, Joanesburgo e Porto Elizabeth, áreas nas quais reinava absoluto desde o final do apartheid.

LEIA MAIS:
Parlamento da África do Sul rejeita impeachment do presidente Zuma
Supremo sul-africano ordena revisão de 783 acusações de corrupção contra presidente Zuma

Uma perda significativa de apoio do partido governista nestas áreas poderia reformular o cenário político sul-africano antes da eleição nacional de 2019 e encorajar adversários do presidente Jacob Zuma dentro do CNA a desafiá-lo.

A eleição municipal tem como pano de fundo a revolta crescente dos eleitores com o alto desemprego e a falta de serviços básicos no momento em que o país mais industrializado da África se vê à beira da recessão, além de uma série de escândalos de corrupção em torno de Zuma.

Muitos apoiadores do CNA estão rumando para a Aliança Democrática, o que fortalece suas tentativas de atrair o voto da população negra e se livrar da imagem de legenda que serve sobretudo aos interesses da minoria branca.

Com cerca de dois terços da apuração concluída em todo o país, o CNA tem uma dianteira de 53%, a Aliança Democrática soma 28% dos votos e os esquerdistas radicais Combatentes da Liberdade Econômica contam com 7%o de apoio. Os resultados finais são esperados para esta sexta-feira.

(Com Reuters)