Clique e assine a partir de 9,90/mês

ONG condena violações de direitos humanos na Venezuela

Em carta aberta ao presidente Hugo Chávez, Human Rights Watch listou uma série de transgressões praticadas pelo governo do país sul-americano

Por Da Redação - 10 nov 2012, 01h27

Organização se posicionou contra a entrada da Venezuela no Conselho de Direitos Humanos da ONU, que terá os seus novos membros eleitos na segunda-feira

A organização não governamental americana Human Rights Watch (HRW) declarou nesta sexta-feira que a Venezuela não cumpre os padrões mínimos necessários para integrar o Conselho de Direitos Humanos da ONU. Na próxima segunda-feira, acontece uma votação nas Nações Unidas que vai renovar os 47 membros do Conselho.

Leia também:

Venezuela deixa a Corte Interamericana de Direitos Humanos

Continua após a publicidade

Argentina e Venezuela estão entre os países mais hostis ao jornalismo

“Infelizmente, quando se trata de promover e proteger os direitos humanos, a Venezuela atualmente está muito aquém de padrões aceitáveis”, constatou a HRW em uma carta aberta para o presidente Hugo Chávez. A ONG alertou que o país sul-americano precisa adotar medidas urgentes para “reverter políticas e práticas de governo que minaram as garantias de direitos humanos em vários âmbitos cruciais”.

Represália e perseguição – A Human Rights Watch denunciou que na Venezuela falta independência jurídica, há represálias contra a imprensa e perseguição aos defensores dos direitos humanos. A organização conclui dizendo que enquanto o governo venezuelano não tomar atitudes para reverter o atual panorama, a situação dos direitos humanos continuará precária no país e a capacidade de Caracas atuar como uma voz respeitada no Conselho da ONU estará seriamente comprometida.

(Com agência France-Presse)

Publicidade