Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama: “Se o Irã não cumprir sua palavra, todo o peso das sanções vai voltar”

O presidente dos EUA agradeceu especialmente ao seu secretário de Estado John Kerry, que conquistou um grande avanço para segurança global e do povo americano

Em um breve pronunciamento na Casa Branca, em Washington, o presidente americano Barack Obama afirmou nesta terça-feira que “se o Irã não cumprir sua palavra, todo o peso das sanções vai voltar”. Obama considerou o acordo negociado como a República Islâmica como um avanço e cumprimentou a todos os envolvidos pelo trabalho realizado. “Os EUA e a comunidade internacional conseguiram algo que décadas de animosidade não tinham conquistado: um acordo global de longo prazo com o Irã que vai impedi-lo de obter uma arma nuclear”, disse.

Obama afirmou também que o acordo “não foi construído na confiança, mas na verificação”, indicando que as inspeções internacionais nas instalações nucleares iranianas serão uma parte fundamental do acordo. Em uma mensagem para seus opositores domésticos, o presidente deixou claro que ele iria lutar para preservar o acordo na sua totalidade. “Eu vou vetar qualquer legislação que impede a implementação bem sucedida deste negócio”. O Congresso americano precisa revisar e aprovar o acordo para autorizar o governo dos EUA a suspender as sanções diplomáticas e econômicas que afetam o Irã.

Leia também

Irã e potências mundiais fecham acordo nuclear

Netanyahu: ‘Acordo nuclear com o Irã é um erro de proporções históricas’

Governo do Irã afirma que acordo não é perfeito, mas todos saem ganhando

Para o chefe de Estado americano, o acordo é preferível ao cenário alternativo, que poderia desencadear em uma “desenfreada corrida armamentista nuclear” no Oriente Médio. Ele acrescentou que seus sucessores na Casa Branca “estarão em uma posição muito mais forte” para conter o Irã nas próximas décadas. O presidente agradeceu especialmente ao seu secretário de Estado John Kerry, que “se envolveu pessoalmente” na empreitada e conquistou um grande avanço para segurança global e do povo americano.

Coletiva em Viena – Minutos antes do pronunciamento de Obama, falando em uma coletiva em Viena, onde aconteceram as reuniões para se chegar ao acordo, a chefe da política externa da União Europeia (UE), Federica Mogherini, afirmou que os negociadores mostraram “coragem, vontade política, respeito e liderança” para conseguir um “compromisso conjunto, a fim de tornar o nosso mundo mais seguro”.

Ela acrescentou: “Sob nenhuma circunstância o Irã jamais buscar, desenvolver ou adquirir armas nucleares” e prometeu liberar os detalhes completos do acordo ainda nesta terça. Logo após de Federica, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammed Javad Zarif, arrancou alguns risos da plateia de jornalistas. Zarif começou a ler uma declaração em persa e notando a cara de perplexidade dos jornalistas que acompanhavam a coletiva, ele disse que estava lendo a mesma declaração que Federica havia feito em inglês. E acrescentou: “Não se preocupem, é a mesma coisa”, provocando gargalhadas.

(Da redação)