Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Número de mortos em deslizamento nos EUA sobe para 30

Catástrofe ocorrida há duas semanas no estado de Washington também deixou treze desaparecidos; equipes de resgate trabalham na recuperação dos corpos

Por Da Redação 5 abr 2014, 03h44

Subiu para 30 o número de pessoas mortas no deslizamento de terra ocorrido há duas semanas no estado de Washington, na costa oeste dos Estados Unidos. Classificado pelo presidente Barack Obama como uma “grande catástrofe” nacional, o deslizamento também deixou 13 desaparecidos. Equipes de resgate continuam trabalhando na recuperação dos corpos, mas encontram dificuldades em avançar no local. Em alguns pontos mais críticos, o barro acumulada chega a uma altura de mais de vinte metros.

O deslizamento em uma região rural perto da cidade de Oso, ao norte de Seattle, atingiu uma área de 2,5 quilômetros quadrados e foi provocado pelo acúmulo de água no solo após as fortes chuvas que atingiram o local em fevereiro. A terra e a lama soterraram 49 imóveis de um pequeno povoado onde vivem cerca de 200 pessoas. O fato de a população de Oso ser variável, com poucas casas sendo habitadas permanentemente, dificultou o cálculo sobre o número de desaparecidos no deslizamento. Nos primeiros dias após o acidente, as autoridades chegaram a falar em mais de cem desaparecidos – número que foi corrigido posteriormente.

Responsabilidades – As autoridades americanas consideram que as fortes chuvas e a geologia da região provocaram o acidente e o responsável pela Defesa Civil, John Pennington, classificou o deslizamento como “completamente imprevisível”. Especialistas consultados pela imprensa local, no entanto, acreditam que um trabalho de prevenção e o uso de materiais de melhor qualidade nos imóveis poderiam ter minimizado a catástrofe. Além disso, relatórios geológicos aos quais o jornal Seattle Times teve acesso advertiam que a área estava em perigo.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade