Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No Quênia, médicos fazem cirurgia em cérebro de paciente errado

Por confusão nas etiquetas, paciente com inchaço foi operado no lugar de um com coágulo no cérebro; médicos foram suspensos

Quatro médicos do Quênia foram suspensos por operarem o cérebro do paciente errado no Kenyatta National Hospital, na capital Nairóbi. Um paciente necessitava de cirurgia devido a um coágulo no cérebro, mas foi operado no lugar um paciente que só necessitava de um tratamento para inchaço.

A confusão foi causada porque as etiquetas dos internos estavam trocadas. Porém, os médicos só foram perceber o erro durante o procedimento, quando não localizaram o coágulo. Segundo o Daily Nation, o erro só foi percebido horas depois do início da cirurgia.

A chefe do hospital, Lily Koros, informou que o paciente operado passa bem e está se recuperando e uma investigação está em curso. O neurocirurgião, dois enfermeiros e o anestesista foram suspensos.

Mas colegas da equipe médica protestaram contra a suspensão alegando que a administração deveria responsabilizar a pessoa que trocou as etiquetas.

Os dois pacientes passam bem, informou a imprensa local, inclusive o que deveria ter sido operado por coágulo.

Esta não é a primeira vez que o Kenyatta National Hospital se envolve em polêmicas. Há seis semanas, o ministro da saúde ordenou uma investigação sobre assédio sexuais a mães que davam a luz no hospital e, no mesmo mês, uma mulher roubou um recém-nascido da maternidade. Os erros do hospital têm causado revolta nas redes sociais.