Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mulher descobre que irmão estava em avião da AirAsia ao ver selfie

Indonésio de 23 anos aparece com três amigos em foto que revelou tragédia para a família

Uma mulher descobriu que seu irmão era uma das vítimas do acidente com o avião da AirAsia depois de receber, pelo celular, uma foto em que Hendra Gunawan Syawal aparecia. Um amigo do irmão enviou a selfie tirado pouco antes da decolagem. O jovem indonésio de 23 anos aparece sorrindo, junto com três amigos, na imagem registrada aproximadamente uma hora antes de o Airbus A320 cair no Mar de Java, deixando 162 mortos.

Yunita Syawal, que já tinha ouvido as notícias sobre o desaparecimento da aeronave, não sabia que seu irmão estava no voo QZ-8501. Descobriu ao receber a foto e ligar para os pais para confirmar se Hendra havia viajado. “Voei imediatamente para Surabaia”, disse, citando a cidade portuária de onde o avião decolou rumo a Singapura.

Leia também:

Avião da AirAsia pode ter pousado antes de afundar

Tempo ruim atrapalha buscas pelo avião da AirAsia

Dias depois, ela ajudou a identificar o corpo do irmão, um dos 37 já resgatados – três foram encontrados nesta segunda-feira. “Mesmo dias depois [do acidente], ainda pensamos que ele estava vivo, mas agora que vimos o corpo, sabemos com certeza que ele se foi. Tenho um vazio no peito, mas espero que o tempo cure isso”, afirmou, segundo o jornal britânico Daily Telegraph.

Dos 37 corpos retirados do mar, treze foram identificados. As equipes também encontraram grandes partes da aeronave, mas ainda não há sinais das caixas-pretas. As autoridades acreditam, no entanto, que a melhora do tempo prevista para os próximos dias ajudará a encontrar os corpos ainda desaparecidos e o restante do avião.

Autorização – O governo da Indonésia suspendeu os controladores de tráfego aéreo que supervisionaram o voo. O ministro dos Transportes, Ignatius Jonan, acusou a AirAsia de operar no domingo, dia em que não tinha permissão para voar. O chefe da área de transporte aéreo do ministério, Djoko Murjatmodjo, sugeriu que o aeroporto pode ter agido de forma irregular.

Uma revisão interna tenta identificar quem aprovou o voo. O ministério também determinou que os pilotos devem assistir a uma palestra pré-decolagem sobre como lidar com situações de emergência. Os pilotos criticaram a determinação, alegando que ela é inviável.

A agência de meteorologia da Indonésia culpou o mau tempo pelo acidente, indicando que a formação de gelo pode ter danificado os motores. No entanto, especialistas em aviação não acreditam que esta tenha sido a causa, uma vez que o Airbus A320 tem aparelhos que impedem a formação de gelo.

Antes de perder o contato com os controladores, o piloto havia pedido autorização para mudar de altitude e evitar uma tempestade.