Clique e assine com até 92% de desconto

‘Momento surpreendente de esperança’, diz Boris Johnson sobre Brexit

Como determinado pelo governo britânico e pela União Europeia, o Reino Unido saiu do bloco europeu nesta sexta-feira, 31, às 23h (20h, em Brasília)

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 19h30 - Publicado em 31 jan 2020, 20h00

Ao celebrar a saída do Reino Unido da União Europeia, efetivada às 23h (20h, em Brasília) desta sexta-feira, 31, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson louvou a “soberania recuperada” e anunciou uma “nova era de cooperação amigável” com o bloco europeu. Chegou até mesmo a arriscar um tom lírico.

“A União Europeia tem evoluído nos últimos 50 anos em uma direção que não serve mais a este país”, disse Johnson. “O dia amanhece e a cortina sobe em um novo ato em nosso grande drama nacional”, concluiu.

O premiê, que descreveu a saída de seu país do bloco europeu como um “momento surpreendente de esperança”, afirmou se comprometer em garantir uma “nova era de cooperação amigável” com os europeus. O Brexit “não é um final, mas um começo”, disse.

Johnson ainda defendeu que a ruptura com a União Europeia foi “confirmada pelo povo britânico nas urnas não apenas uma vez, mas duas”, em referência ao referendo do Brexit de 2016 e às eleições parlamentares de dezembro de 2019, que resultaram na maior vitória do Partido Conservador, legenda de Johnson, desde 1987. Essa última votação garantiu maioria parlamentar suficiente para aprovar a saída.

  • A partir das 23h desta sexta, o Reino Unido entra em um período de “transição”, mas ainda estará sob as regras da União Europeia. Nessa fase, Londres se mantém ainda no mercado comum europeu e terá de reconhecer os julgamentos das cortes europeias.

    O período de “transição”, que se encerrará até o final de dezembro de 2020, servirá para o Reino Unido negociar com a União Europeia o futuro de suas relações. A expectativa é que haja um acordo comercial entre os dois lados. 

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade