Clique e assine a partir de 9,90/mês

MH370: divulgadas novas imagens 3D da área de busca

Imagens têm detalhes como restos de vulcões extintos no fundo do oceano

Por Da Redação - 26 set 2014, 17h03

As equipes de busca encarregadas de encontrar alguma pista do Boeing 777 da Malaysia Airlines que desapareceu em março, com 239 pessoas a bordo, divulgaram nesta sexta-feira novas imagens da região onde acreditam que a aeronave pode ter caído. Os modelos tridimensionais foram obtidos graças ao deslocamento de sondas submarinas capazes de mapear as profundezas do Oceano Índico. Analistas dizem que é possível encontrar mapas com informações mais detalhadas de Marte do que da área de busca, informou a rede BBC.

Leia também:

MH370: telefonema traz nova pista sobre avião desaparecido

MH370: polícia dispersa ato em homenagem aos 6 meses de acidente

MH370: Familiares posam com objetos que são lembranças das vítimas

Continua após a publicidade

Malaysia Airlines cancela promoção de “países para visitar antes de morrer”

As imagens devem fornecer as coordenadas para que os equipamentos de buscas não se choquem contra os paredões rochosos do fundo do oceano. O mapeamento mostrou ao público pela primeira vez a existência de vulcões extintos, conhecidos como montes submarinos, localizados a 1.400 metros de profundidade no Índico. Após a região de interesse ser toda escaneada pelas sondas, o Escritório de Segurança dos Transportes da Austrália (ATSB), que lidera as buscas pelo voo MH370, enviará à área pelo menos três equipamentos destinados à busca por algum indício do avião.

Se não ajudarem a revelar a localização do MH370, as sondas prestaram, ao menos, um grande serviço para os geólogos. Simon Boxall, um analista do Centro Nacional de Oceanografia da Grã-Bretanha, disse estar impressionado com a dimensão das elevações mapeadas nas profundezas do Oceano. Para ele, as montanhas subaquáticas recém-descobertas fazem “os Alpes Europeus parecerem pequenas encostas”. A operação de resgate do avião da Malaysia Airlines é apontada como a mais complexa da história. Vinte e seis países já ajudaram a buscar a aeronave, sendo que bilhões de dólares foram gastos.

Saiba mais:

O tamanho da encrenca na busca pelo avião desaparecido

Continua após a publicidade
Publicidade