Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mercosul aplica cláusula democrática após crise na Venezuela

Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai reforçaram a necessidade de medidas "para assegurar a efetiva divisão de poderes" no país

Os chanceleres do Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai decidiram ativar a cláusula democrática contra a Venezuela após os recentes acontecimentos no país. O grupo emitiu um documento pedindo que o governo de Nicolás Maduro tome medidas “para assegurar a efetiva divisão de poderes” e que “respeite o cronograma eleitoral”.

O encontro que reuniu os representantes dos quatro países fundadores do Mercosul em Buenos Aires ocorreu poucas horas após o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela ter anunciado sua decisão de reverter a sentença que dá poderes ao Judiciário para assumir as funções da Assembleia Nacional. Mesmo assim, os chanceleres reforçaram que houve uma tentativa de ruptura da ordem democrática no país.

“Claramente, há uma situação na qual a separação dos poderes, que é essencial para a democracia, não está funcionando”, disse a chanceler argentina, Susana Malcorra, após o encontro, citando as longas batalhas legais da corte contra o Congresso. Malcorra negou que o Mercosul apoiaria uma expulsão da Venezuela do grupo e reforçou que a “cláusula democrática do Mercosul não implica a expulsão do Estado em questão. E sim um acompanhamento da situação, em busca de soluções pela via do diálogo”.

Ao final, os líderes reforçaram a importância da vigilância internacional ao processo da Venezuela, que segundo eles teve um grande impacto na decisão do governo em voltar atrás neste sábado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Esses líderes são fracos e dúbios; no caso da Venezuela simplesmente expulse do bloco com a condição de se promoverem a volta da normalidade democrática no país. Sem choro nem vela. Não se trata ditador com chocolate quente!

    Curtir

  2. Claudio Stainer

    A foto da Veja é a própria decadência da América Ladrina. Walking Dead tem cenas melhores. De filme uma foto como a mostrada nem é usada em chamada de filme trash de vampiramento.

    Curtir

  3. hildo molina

    fraquíssima a medida. o mínimo seria a expulsão deles e de quem a seu lado

    Curtir

  4. Maduro tremeu agora…

    Curtir

  5. A tolerancia com esse lixo de Maduro é bem um retrato da leniência brasileira com a bandidagem.Ficam com muito nhenhenhe e nada de uma atitude realmente dura para resolver a situação em definitivo.Será q eles acham mesmo,que agora esse ditadorzinho vai marcar eleições direitinho e respeitar a palavra dele?Prá mim,isso não serve nem de piada,pois é muito fraca!

    Curtir

  6. Ataíde Jorge de Oliveira

    Os 3_PATETA$ & ?

    Curtir

  7. VERDE e AMARELO

    O OBJETIVO DO COMUNISMO SEMPRE FOI A DITADURA TOTALITÁRIA… NUNCA HOUVE DITADURA NO BRASIL, NUNCA HOUVE DITADOR E SIM REGIME MILITAR QUE SALVOU O PAÍS DE UM IMENSO GENOCÍDIO REVOLUCIONÁRIO, LEMBRANDO QUE COMUNISTAS MATARAM MAIS DE 120 MILHÕES DE INOCENTES ENTRE 1917 E 2004!
    É UMA INSANIDADE PERMITIR A EXISTÊNCIA NO BRASIL DE PARTIDOS COMUNISTAS!

    Curtir