Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Menino-bomba iraquiano é detido pouco antes de se explodir

O garoto, que não teve a identidade divulgada, estava com um cinto de explosivos por baixo da camiseta

Um adolescente de 12 anos foi impedido de realizar um ataque terrorista em Kirkuk, a capital do Curdistão iraquiano, na noite deste domingo. O garoto, que não teve a identidade divulgada, estava vestido com a camisa de seu ídolo no futebol, Lionel Messi, com um cinto de explosivos por baixo da roupa e chorava muito ao ser parado pelos soldados curdos. O cinto foi desativado pelos policiais e não se sabe o destino do menino. Segundo fontes locais, ele foi recrutado pelos jihadistas do Estado Islâmico (EI). Kirkuk hoje é uma importante cidade de acolhida a refugiados.

No sábado, um atentado deixou 54 mortos em Gaziantep, na Turquia e inicialmente havia a suspeita de que o autor também era um menino entre 12 e 14 anos. A informação foi divulgada pelo presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, mas foi posteriormente questionada pelo primeiro ministro Binali Yildirim, que disse que ainda não há certeza sobre a idade do responsável. Entre as vítimas, estão ao menos 29 crianças e adolescentes —  22 deles tinham menos de 14 anos. Outras catorze pessoas estão internadas em estado grave em hospitais turcos. De acordo com Erdogan, o episódio está ligado ao EI.

Leia também
Ao menos 22 vítimas de ataque em festa eram crianças
Homem-bomba mata dezenas em atentado na Turquia
Irmão do pequeno Omran sucumbe aos ferimentos em Aleppo

Forças de segurança retiram colete suicida de menino no Iraque Forças de segurança iraquianas removem um colete suicida de um menino em Kirkuk, no Iraque – 21/08/2016

Forças de segurança iraquianas removem um colete suicida de um menino em Kirkuk, no Iraque – 21/08/2016 (Ako Rasheed/Reuters)

(Com Ansa)