Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Manifestantes fazem protestos pela Amazônia em embaixadas brasileiras

Atos acontecem em Londres, Berlim, Paris, Madri, Turim, Berna e Mumbai

Por Da Redação - Atualizado em 23 ago 2019, 11h39 - Publicado em 23 ago 2019, 11h05

Protestos pela preservação da Amazônia foram organizados em diversas embaixadas e consulados brasileiros ao redor do mundo nesta sexta-feira, 23. Manifestantes se reuniram em cidades como Londres, Berlim, Paris, Madri, Turim, Berna e Mumbai.

Aos gritos de “Salvem a Amazônia” e “Fora, Bolsonaro”, centenas de pessoas se reuniram diante da embaixada de Londres. A manifestação na cidade foi convocada pelo movimento ambientalista Extinction Rebellion.

“Parem com a destruição agora” e “Salvem nosso planeta” diziam algumas das faixas exibidas pelos manifestantes, principalmente jovens, muitos acompanhados de seus filhos e de seus pets.

“Vimos as imagens horríveis (da floresta em chamas) e queremos fazer algo em solidariedade para com o povo do Brasil. Também temos filhos e gostaríamos que crescessem num mundo que tem seus pulmões”, declarou Luisa Brown, professora de inglês de 36 anos.

Publicidade

“Estou muito preocupada com a mudança climática, mas especialmente pelo impacto do agronegócio”, afirmou Lucy Brown, de 41 anos, enquanto seus dois filhos, de 2 e 4 anos, corriam ao seu redor.

As duas são membros da Extinction Rebellion, o movimento de desobediência civil criado no final de 2018 para lutar contra a falta de ação diante da mudança climática.

“É verdade que preferem hambúrguer a oxigênio?”, questiona o cartaz exibido por outro manifestante.

“É o Donald Trump brasileiro, tudo que interessa a ele é o lucro, o dinheiro”, protesta Graham Cox, de 57. Ele conta que se uniu ao Extinction Rebellion, porque, em 35 anos de ativismo ambiental, assinou todas as petições “e não viu nada mudar”.

Publicidade

Protestos similares também foram registrados nas embaixadas de Madri, Berlim e Paris, nos consulados de Mumbai, na Índia, e Turim, na Itália, e na cidade de Berna, na Suíça.

Na capital francesa manifestantes carregam cartazes com os frases como “Fora Bolsonaro” e “É uma parte de cada um de nós que queima”.

Publicidade

Aos gritos de “Assassino” e “Protejam a Amazônia”, dezenas de pessoas também se reuniram na frente da embaixada em Berlim nesta sexta.

(Com AFP)

Publicidade