Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Maduro: reação a tentativa de golpe faria Erdogan parecer um bebê

Presidente da Venezuela fez referência ao expurgo promovido pelo líder turco após tentativa de golpe de Estado na Turquia

Por Da redação Atualizado em 19 ago 2016, 16h05 - Publicado em 19 ago 2016, 16h03

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ameaçou a oposição com uma resposta  caso ela “ultrapasse a fronteira do golpismo”. Em discurso na TV, o mandatário venezuelano afirmou que o expurgo promovido pelo presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, em seu país após a tentativa frustrada de golpe de Estado pareceria uma brincadeira de criança comparada à sua reação.

“Vocês viram o que aconteceu na Turquia?”, indagou Maduro na noite de quinta-feira. “Erdogan irá parecer um bebê de colo comparado com o que a revolução bolivariana fará se a direita ultrapassar a fronteira do golpismo outra vez.”

Após um fracassado golpe militar em julho, o governo de Erdogan deteve, suspendeu ou colocou sob investigação mais de 60 mil pessoas entre militares, policiais, servidores públicos e membros do Judiciário.

LEIA TAMBÉM:
Venezuela diz que escassez de pão é plano político contra Maduro
Turquia proíbe acadêmicos de viajarem para o exterior

Desde que o falecido presidente venezuelano Hugo Chávez sobreviveu a uma tentativa de golpe apoiada pela oposição em 2002, o chavismo vem atribuindo aos oponentes a intenção de retomar o poder à força. Atualmente, Maduro acusa a coalizão opositora da Venezuela, Mesa da Unidade Democrática (MUD), de tentar um golpe de Estado.

Crise na Venezuela

Maduro vê sua popularidade despencar em um cenário de redução nos preços do petróleo e má administração econômica que levaram um dos países mais ricos das Américas a uma recessão profunda, o que desencadeou escassez de produtos básicos como arroz e remédios.

A oposição planeja uma grande manifestação em Caracas no dia 1º de setembro para exigir um referendo revogatório cujo objetivo é abreviar o mandato de seis anos de Maduro, que termina em 2019.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)