Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Macron diz que França vai destinar 2,7 bilhões de reais à Amazônia

Presidente francês anunciou verba horas depois de criticar as negociações para um acordo comercial entre Mercosul e União Europeia

Por Da Redação
Atualizado em 2 dez 2023, 20h54 - Publicado em 2 dez 2023, 20h35

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou na tarde deste sábado, 2, que vai destinar 500 milhões de euros — cerca de 2,7 bilhões de reais — nos próximos três anos ao Brasil, para a preservação da Amazônia. O anúncio foi feito em publicação no seu perfil nas redes sociais, com foto em que aparece também o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante reunião bilateral na COP28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Horas antes, Macron havia criticado as negociações para um acordo comercial entre União Europeia e Mercosul

“Com o Brasil, estamos determinados a preservar as florestas. Nos próximos três anos, a França dedicará 500 milhões de euros à sua preservação”, escreveu o mandatário francês. Mais cedo, no início da tarde, Macron havia afirmado, após o encontro com Lula, que o acordo Mercosul-União Europeia, defendido pelo presidente brasileiro e negociado desde 1999, seria “antiquado”. O francês se colocou contra a medida “porque é um acordo completamente contraditório com o que Lula está fazendo no Brasil e com o que nós estamos fazendo”. 

Continua após a publicidade

“Não leva em conta a biodiversidade e o clima dentro dele. É um acordo antiquado e que desmantela tarifas. Devemos pensar num acordo que seja muito mais geoestratégico, muito mais consistente com as nossas estratégias e não mexer num acordo à moda antiga. É por isso que não sou a favor deste acordo. Porque hoje não sei como explicar este acordo a um agricultor, a um produtor de aço, a um fabricante de cimento francês ou europeu”, disse Macron.

Reino Unido vai destinar 215 milhões de reais ao bioma

A postura de Macron mudou pouco depois de outra decisão que envolve o Fundo Amazônia: pouco antes da publicação do presidente francês, o Reino Unido anunciou, também durante a COP28, que vai destinar cerca de 215 milhões de reais ao Fundo Amazônia. O anúncio foi feito pela ministra de Segurança Energética do Reino Unido, Claire Coutinho, que se encontrou com a ministra brasileira do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, Marina Silva, e o presidente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante. 

Também foi assinado o contrato de doação de 500 milhões de reais ao Fundo Amazônia anunciado em maio pelo primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, durante a visita do presidente Lula ao Reino Unido, em razão da coroação do Rei Charles III. 

Desde que foi instituído, o fundo recebeu 3,4 bilhões de reais e financiou mais de 102 projetos de preservação da floresta e promoção de atividades sustentáveis na Amazônia, em um investimento total de 1,75 bilhão de reais. São doadores países como Noruega, Alemanha, EUA, Suíça e, agora, Reino Unido.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.