Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Luta por Sievierodonetsk decidirá o destino de Donbas, diz Zelensky

Na batalha na cidade-chave, forças ucranianas foram empurradas de volta para os arredores da cidade e sofrem ataques por três direções

Por Da Redação Atualizado em 9 jun 2022, 08h46 - Publicado em 9 jun 2022, 08h26

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse na noite de quarta-feira 8 que a batalha pela cidade de Sievierodonetsk, no leste do país, decidirá o destino da região de Donbas. O líder ucraniano considera essa a batalha mais difícil desde o início da invasão da Rússia.

“Sievierodonetsk continua sendo o epicentro do confronto em Donbas”, disse Zelensky em um discurso à nação, alegando que a Ucrânia infligiu “perdas significativas ao inimigo”.

No entanto, líderes regionais disseram anteriormente que as forças ucranianas foram empurradas de volta para os arredores da cidade, em meio a fortes combates em ruas e avenidas. Também há batalhas intensas em vilarejos do sul da Ucrânia, enquanto a Rússia busca um avanço em Donbas.

Zelensky disse que a batalha por Sievierodonetsk é “provavelmente uma das mais difíceis durante esta guerra”.

“O destino de Donbass está sendo decidido lá”, acrescentou.

+ Ucrânia intensifica resistência em Sievierodonetsk para proteger Donbas

Serhiy Haidai, governador de Luhansk, disse que a maior parte da cidade está agora nas mãos dos russos e que não é mais possível resgatar civis presos lá.

Continua após a publicidade

“Nossas [forças] agora controlam novamente apenas os arredores da cidade”, disse o governador. Mas ele acrescentou: “A luta continua, nossas [forças] estão defendendo Sievierodonetsk. É impossível dizer que os russos controlam completamente a cidade”.

Estima-se que cerca de 15.000 civis ainda estejam em Sievierodonetsk e na vizinha Lysychansk, que tinham uma população combinada de cerca de 200.000 antes da guerra. Muitos são idosos e alguns poucos, disse Haidai, esperam que os russos tragam a paz para a área.

+ Ucrânia diz ser ‘tarde demais’ para retirar civis de área sob ataque russo

Moscou intensificou tanto o seu foco em Sievierodonetsk que o Ministério da Defesa da Ucrânia estima que as forças russas tinham até 10 vezes mais equipamentos militares do que os soldados ucranianos em algumas áreas da cidade.

Os conselheiros ucranianos dizem que Sievierodonetsk e Lysychansk não são cidades estratégicas, então o objetivo da Ucrânia é enfraquecer os militares russos lutando arduamente pelo território. No entanto, são as únicas partes restantes de Luhansk que não estão sob controle russo.

A Rússia mudou seu plano de invasão em abril após sua tentativa fracassada de tomar as principais cidades ucranianas: Kiev, Kharkiv e Odessa. O foco se voltou para Donbas, região formada por Luhansk e Donetsk, o último dos quais permanece sob majoritário controle ucraniano.

O Ministério da Defesa em Moscou disse que “o grupo ucraniano no Donbas sofre perdas significativas em pessoal, armas e equipamentos militares”, alegando que causou 480 baixas durante a noite em combates.

O Ministério da Defesa do Reino Unido disse em sua atualização matinal que a Rússia estava atacando Sievierodonetsk “por três direções”. “Mas as defesas ucranianas estão resistindo. É improvável que qualquer um dos lados tenha ganhado terreno significativo nas últimas 24 horas”, acrescentou a pasta.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)