Clique e assine a partir de 9,90/mês

López Obrador confirma que pedirá anulação das eleições mexicanas

Por Da Redação - 9 jul 2012, 14h36

Cidade do México, 9 jul (EFE).- O líder da esquerda mexicana, Andrés Manuel López Obrador, confirmou hoje que na próxima quinta-feira pedirá à justiça eleitoral a anulação do pleito presidencial do dia 1º de julho, ao afirmar que ‘foram comprados’ 5 milhões de votos a favor do PRI, partido vencedor nas urnas.

López Obrador fez o anúncio em entrevista coletiva dada um dia depois da divulgação dos resultados finais, ainda passíveis de impugnações e que deram a vitória ao candidato do PRI, Enrique Peña Nieto (38,21% dos votos), e na qual o aspirante da esquerda ficou em segundo lugar (31,59%).

O candidato da esquerda insistiu que as evidências com as quais conta demonstram que no pleito foram violadas as disposições constitucionais sobre a idoneidade das eleições.

‘Do que não temos dúvida é que foram comprados cerca de cinco milhões de votos’ a favor do candidato presidencial do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Enrique Peña Nieto.

López Obrador disse que primeiro é preciso conhecer os resultados oficiais, e acrescentou que depois há ‘duas vias, a anulação e a invalidez da eleição’.

‘Vamos apresentar as provas na quinta-feira e definir o tipo de julgamento que será pedido, de invalidez ou anulação’, afirmou López Obrador.

O político afirmou que, apesar de mais da metade dos votos depositados nas eleições terem sido recontados, ‘isso não é suficiente’ para garantir a idoneidade do processo eleitoral.

A apuração, disse, foi ‘muito irregular, com urnas que já estavam abertas, cédulas que chegaram por fora e muitas outras coisas’.

‘Vamos seguir o procedimento legal. Nosso movimento foi, é e continuará a ser pacífico. Não vamos transigir na defesa da democracia’, declarou. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade