Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Liga Árabe pede investigação internacional sobre massacres na Síria

Por Da Redação 13 mar 2012, 13h05

Cairo, 13 mar (EFE).- O secretário-geral da Liga Árabe, Nabil el-Araby, pediu nesta terça-feira a abertura de uma ‘investigação internacional imparcial’ para verificar os últimos massacres de civis cometidos na Síria e punir os culpados.

‘As terríveis imagens divulgadas sobre crimes cometidos contra civis inocentes nas cidades de Homs, Idlib e outras regiões da Síria, especialmente o assassinato brutal de famílias completas, inclusive crianças, mulheres e idosos, devem ser investigados de maneira internacional’, ressaltou Araby.

Em comunicado, a autoridade máxima da Liga Árabe considerou que essas ações podem ser classificadas como ‘crimes contra a humanidade’ e, por isso, em sua opinião, ‘seria imoral e desumano não castigar aos culpados’.

O pedido do dirigente da Liga Árabe ocorre um dia após serem encontrados os corpos de 45 mulheres e crianças em Homs, onde a oposição síria já denunciou neste último mês vários massacres de famílias inteiras.

Os ativistas opositores culparam as forças do regime pelo massacre, enquanto as autoridades sírias responsabilizaram ‘grupos terroristas’, acusando-os de estar por trás da violência no país.

Continua após a publicidade

Araby lembrou que os ministros das Relações Exteriores da Liga emitiram em sua reunião realizada no último dia 10 no Cairo uma resolução que condenava ‘as graves violações aos direitos humanos contra os civis sírios’.

Nesse sentido, ele reiterou a necessidade de os culpados dos massacres não escaparem da punição que merecem, e pediu que não voltem a cometer tais crimes.

Por último, Araby pediu ao regime sírio que colabore com a comissão investigadora da ONU sobre as violações de direitos humanos na Síria ou com qualquer outro comitê internacional imparcial para descobrir a verdade desses crimes.

Nesta segunda-feira, a comissão investigadora ressaltou sua oposição a qualquer intervenção militar na Síria, para a qual não vê outra solução a não ser o diálogo e uma saída negociada à violência. EFE

aj/sa

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)