Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder supremo do Irã diz que construir bomba atômica é pecado

Aiatolá Ali Khamenei afirma que Teerã não desenvolveria o armamento nuclear "mesmo que pudesse"

A bomba atômica é “uma ameaça à humanidade”, disse o aiatolá Ali Khamenei, em Teerã, nesta quarta-feira, 9, ao destacar que a fabricação e o uso de armas nucleares são contrários aos ensinamentos do Islã. “Mesmo que pudéssemos fazê-lo, declaramos resoluta e corajosamente, de acordo com os preceitos do Islã, que não seguiríamos esse caminho”, declarou o líder supremo do Irã, que representa a autoridade máxima do Islã no país, em um discurso a cientistas iranianos.

“Tanto a construção como o acúmulo (de tais armas) são ruins, e seu uso é ‘haram” (pecado proibido pelo Islã), totalmente ‘haram'”, declarou, de acordo com vídeo de seu discurso postado em sua conta oficial no Twitter. Em 2006, o líder supremo do Irã, que está no cargo desde 1989, já afirmava que o país não precisa da bomba atômica e que não busca obtê-la. Em vez disso, Khamenei defende, regularmente, o direito do Irã à energia nuclear civil.

O Irã e os Estados Unidos estão em conflito diplomático em relação ao acordo nuclear iraniano desde o ano passado, quando o governo de Donald Trump abandonou unilateralmente o pacto. O tratado, assinado por China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Rússia e Alemanha em 2015, permitiu à República Islâmica obter redução das sanções internacionais em troca de restrições ao seu programa nuclear.

(Com AFP)