Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Líder opositor russo é levado da prisão a hospital em ‘estado crítico’

Moscou, 18 dez (EFE).- O líder opositor russo Sergei Udaltsov, em greve de fome desde 4 de dezembro, foi levado neste domingo ‘em estado crítico’ da prisão onde está detido à sala de terapia intensiva do hospital mais próximo em Moscou, informou sua esposa, Anastasia Udaltsova.

‘Uma ambulância levou Sergei em estado crítico do lugar onde estava detido à sala de reanimação do hospital’, disse Anastasia, citada pela agência russa ‘Interfax’.

O dirigente opositor foi acompanhado por policiais, que também estão com ele na sala de terapia intensiva, detalhou.

Em 15 de dezembro, Udaltsov, que mantém uma greve de fome desde o momento de sua detenção, em 4 de dezembro, foi devolvido à prisão do mesmo hospital.

Naquele dia, Udaltsov foi preso na entrada do metrô quando se dirigia a uma manifestação autorizada em protesto pela suposta fraude nas eleições legislativas e condenado a cinco dias de prisão por não acatar as ordens dos policiais.

Cumprido o prazo, na sexta-feira passada Udaltsov voltou a ser detido no hospital ao qual tinha sido encaminhado por causa da greve de fome.

No dia seguinte, o juiz o condenou a outros 15 dias de prisão por ter abandonado o hospital sem autorização durante o cumprimento da pena anterior.

Ao longo deste ano, Udaltsov foi detido várias vezes e condenado a dias de prisão, sempre por desacato às ordens da polícia.

Todas as vezes que foi preso, o opositor se declarou em greve de fome seca, o que o levava a um rápido esgotamento por desidratação.

A detenção de Udaltsov foi condenada pela Anistia Internacional. EFE

mb/mm