Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Jim Carrey cutuca Trump após pânico por falso alerta de míssil

Ator estava no arquipélogo e foi uma das pessoas que receberam aviso de que um ataque estava a caminho

Por Da redação 14 jan 2018, 18h40

O comediante Jim Carrey foi uma das milhares de pessoas no Havaí que tiveram uma manhã caótica graças a um alerta falso de ataque de mísseis, em plena troca de farpas entre o presidente americano Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un. Neste domingo, uma mensagem enviada erroneamente aos celulares de residentes e turistas no arquipélago espalhou pânico nas ilhas. “Ameaça de míssil balístico rumo ao Havaí. Busque abrigo imediatamente. Isto não é um treinamento”, dizia o texto, em letras maiúsculas.

“Eu acordei esta manhã no Havaí com dez minutos para viver”, escreveu o ator em sua conta no Twitter. “Foi um alarme falso, mas um verdadeiro aviso psíquico. Se permitimos que este homem-Gomorra e seu congresso republicano corrupto continuem alienando o mundo, todos nós caminhamos para um sofrimento além de qualquer imaginação”.

  • O alerta equivocado, por volta das 8 horas locais, fez com que pessoas buscassem abrigo e ficassem desesperadas. Cerca de 40 minutos depois, as autoridades do arquipélago e a divisão militar do Comando do Pacífico dos Estados Unidos começaram a informar o público sobre o engano — pelo Twitter e não com uma nova mensagem no celular, o que levou a confusão a prolongar por mais tempo.

    De acordo com o porta-voz da Agência de Gerenciamento de Emergências do Havaí (AGEH), Richard Rapoza, “o comunicado foi enviado por erro humano e a agência ainda está tentando descobrir o que aconteceu”. Brian Schatz, senador democrata pelo estado do Havaí, disse através de sua conta pessoal no Twitter que o disparo de um alarme falso como esse era “totalmente inaceitável”. “Todo o estado ficou em pânico. Precisamos de responsabilizações duras e rápidas e de uma correção no processo”, complementou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade