Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pânico no Havaí: Falso alerta de míssil rumo às ilhas gera caos

Escalada verbal entre líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte faz com que alarme errado sobre míssil deixe moradores do Havaí aterrorizados

Uma mensagem enviada erroneamente aos celulares de residentes e turistas no arquipélago e estado americano do Havaí, espalhou pânico nas ilhas. O alerta emergencial dizia em letras maiúsculas: “Ameaça de míssil balístico rumo ao Havaí. Busque abrigo imediatamente. Isto não é um treinamento.”

Imagem do Twitter, mostra alerta enviado a moradores do Havaí.

Imagem do Twitter, mostra alerta enviado a moradores do Havaí. (Twitter/VEJA.com)

O alerta equivocado fez com que pessoas buscassem abrigo e ficassem desesperadas por cerca de 40 minutos — tempo que as autoridades do arquipélago e a divisão militar do Comando do Pacífico dos Estados Unidos levaram para começar a informar o público sobre o engano. De acordo com o porta-voz da Agência de Gerenciamento de Emergências do Havaí (AGEH), Richard Rapoza, “o comunicado foi enviado por erro humano e a agência ainda está tentando descobrir o que aconteceu”.

Brian Schatz, senador democrata pelo estado do Havaí, disse através de sua conta pessoal no Twitter que o disparo de um alarme falso como esse era “totalmente inaceitável”. “Todo o estado ficou em pânico. Precisamos de responsabilizações duras e rápidas e de uma correção no processo”, complementou.

O alerta original foi enviada às 8h07 locais (16h07 em Brasília), mas o Comando Militar do Pacífico só desmentiu a situação e disse não haver detectado ameaças relacionadas a mísseis balísticos 41 minutos depois. Pior: o desmentido veio através de um tuíte, sem que, no entanto, houvesse novo envio de mensagens instantâneas para os celulares dos residentes, fazendo com que a confusão perdurasse ainda mais tempo.

Tempos Modernos

O Havaí é um dos destinos turísticos mais populares dos Estados Unidos, com praias, montanhas e vulcões espalhados por oito ilhas principais e mais de uma centena de atóis e ilhotas distribuídas ao longo de 2.400 km em região tropical próxima ao equador, formando a ponta norte do triângulo polinésio no oceano Pacífico.

O arquipélago situa-se mais próximo da Ásia que grande parte do território continental dos Estados Unidos e foi atacado pelos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.

A Coreia do Norte, relativamente próxima ao Havaí, vem desenvolvendo um controverso programa de armas nucleares e supostamente já possui mísseis capazes de alcançar as ilhas. Os constantes atritos verbais entre o presidente americano, Donald Trump, e o instável ditador norte-coreano, Kim Jong-un, têm deixado os moradores e autoridades do estado em constante alerta — caso haja a deflagração de um conflito.

O falso alarme deste sábado gerou tamanho pânico justamente pela sensação de que um conflito armado entre os dois países é algo que pode eventualmente ocorrer — e mostra como a guerra verbal entre os dois líderes já tem reflexo no estado de ânimo da população.

Erro Humano

Rapoza, confirmou na noite deste sábado que o erro aconteceu durante a troca de turno na AGEH, que ocorre três vezes ao dia no posto de comando de emergências da entidade. “Alguém clicou a coisa errada no computador. Foi um erro”, disse o porta-voz ao jornal americano The New York Times.

De acordo com Rapoza, um novo procedimento requerendo autenticação em dois níveis foi implementado horas depois do ocorrido para evitar que novos erros do tipo aconteçam novamente.