Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irã terá bomba nuclear em 6 meses, diz premiê de Israel

Em entrevista à NBC, Benjamin Netanyahu pede novamente a ajuda de Obama

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo em entrevista a uma rede de televisão americana que o Irã atá muito próximo de dominar a tecnologia para desenvolver armas nucleares. Segundo o premiê, dentro de “seis ou sete meses” o governo de Teerã terá enriquecido 90% do urânio suficiente para uma bomba.

Leia também:

EUA não apoiam ataque israelense ao Irã, diz jornal

Netanyahu: ‘Israel não pode esperar para agir contra Irã’

Netanyahu pediu que o presidente Barack Obama intervenha com urgência na situação, estabelecendo os limites que o Irã não poderia cruzar a fim de evitar uma ação militar. Obama, no entanto, se recusa a delimitar esta linha vermelha, como denomina Israel. “Vocês (os Estados Unidos) têm que montar essa linha vermelha diante deles agora, antes que seja tarde demais”, disse Netanyahu ao programa Meet the Press da rede NBC.

Histórico – Israel considera o programa nuclear iraniano uma ameaça e seu primeiro-ministro insiste que as sanções internacionais impostas ao país não estão funcionando. Esta postura ampliou a distância entre o governo israelense e a administração de Barack Obama, que acredita que ainda há tempo para que o Irã modifique sua atitude e decida esperar para ver os efeitos das sanções.

O jornal israelense Haaretz publicou na semana passada uma respotagem dizendo que a Casa Branca teria rejeitado um pedido de Netanyahu para se reunir com o presidente americano nos Estados Unidos neste mês em razão da desavença. Uma autoridade israelense, que não quis ser identificada, explicou que autoridades de Washington disseram que o encontro não seria possível, pois “a agenda do presidente não permitiria”.

Já o Irã nega que esteja deseonvlvendo uma arma atômica e garante que seu programa nuclear é civil, com finalidades pacíficas.

(com Agência Reuters)

Leia também:

EUA não apoiam ataque israelense ao Irã, diz jornal

Netanyahu: ‘Israel não pode esperar para agir contra Irã’