Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Idosa é atropelada por escolta da Família Real britânica

A vítima, Irene Mayor, de 83 anos, foi levada ao hospital e está em estado grave, mas estável

Uma idosa ficou gravemente ferida após ser atropelada pela motocicleta de um policial que escoltava o príncipe William e sua esposa, Kate Middleton, no Reino Unido.

O comboio do duque e da duquesa de Cambridge se deslocava de Londres a Windsor na tarde de segunda-feira 17 quando ocorreu o acidente. O estado de saúde da mulher, Irene Mayor, de 83 anos, é grave, mas estável, informou a polícia.

Nos informes oficiais sobre o acidente, contudo, o uso da palavra “atropelamento” foi evitado. A corregedoria da polícia britânica informou que está investigando o caso.

O casal da realeza estava “profundamente preocupado e entristecido” ao saber do acidente, de acordo com uma porta-voz da Família Real. Um membro da equipe do duque e da duquesa de Cambridge visitou a vítima no hospital, entregando-lhe flores.

“Vossas Altezas Reais enviaram os melhores cumprimentos a Irene e sua família e vão manter contato ao longo de cada estágio da recuperação”, disse a porta-voz.

O acidente

O acidente ocorreu quando o casal estava a caminho de Windsor para um evento comemorativo da cavalaria militar britânica.

Segundo o jornal The Sun, William e Kate estavam em um carro e eram escoltados por pelo menos quatro motociclistas e outros dois veículos. Um dos policiais de moto estava liberando o trânsito para o comboio no lado oposto da via quando Irene foi atingida. “A moto bateu nela, ela girou e caiu muito gravemente”, contou uma das testemunhas ao jornal.

“Por volta das 12h50 na segunda-feira, 17 de junho, uma moto policial se envolveu em uma colisão com uma pedestre”, informou a polícia metropolitana de Londres em um comunicado.

Segundo o site do tabloide britânico The Daily Mail, a idosa quebrou a pelve. De acordo com sua irmã, Joyce Shore, o acidente é “completamente inaceitável”. “Minha irmã está deitada em uma cama de hospital e ela poderia ter sido morta. Ela poderia facilmente ter sido morta”, disse Joyce ao jornal.

Em janeiro, outra mulher ficou ferida em uma batida de carro envolvendo o príncipe Philip, de 98 anos, perto de uma das propriedades da monarquia, Sandringham. Após o incidente, Philip voluntariamente entregou sua carteira de motorista às autoridades.

(Com Reuters)