Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Homem ateia fogo ao próprio corpo em frente à sede do governo de Gafsa

Por Fethi Belaid 5 jan 2012, 16h16

Um homem ateou fogo ao próprio corpo na tarde desta quinta-feira em frente à sede do governo de Gafsa, centro-oeste da Tunísia, coincidindo com a visita de três ministros à cidade, muito afetada pelo desemprego, informaram testemunhas e uma fonte sindical.

O homem, que estava desempregado, se auto-imolou à tarde e foi levado em estado muito grave a um hospital de Ben Arus, perto da capital, Túnis, informou um sindicalista local, Amar Amrusia.

“A situação é muito inquietante e poderá se deteriorar”, afirmou o sindicalista, que mencionou confrontos entre grupos de moradores e forças de ordem.

O homem, de 48 anos, pai de três crianças, fazia parte de um grupo de desempregados que participava de um protesto em frente à sede de governo de Gafsa há vários dias.

“Ele pediu para se reunir com a delegação de ministros que visitou Gafsa e não teve resposta”, informou uma fonte local. “Jogou gasolina no corpo e ateou fogo, sem dizer nada”, declarou uma testemunha.

Os ministros de Assuntos Sociais, Khalil Zauia; da Indústria, Mohamed Lamin Shakhari; e do Emprego, Abdelwahab Maatar, visitaram Gafsa nesta quinta-feira para analisar a situação na região mineradora tunisiana, afetada pela violência e pelo desemprego.

A imolação ocorreu um ano depois da revolução tunisiana, que começou em 17 de dezembro de 2010, quando um jovem vendedor ambulante se auto-imolou em Sidi Buzid, outra cidade empobrecida do centro do país.

Continua após a publicidade
Publicidade