Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Hamas diz que seu refém mais novo, um bebê de 10 meses, foi morto em Gaza

Kfir Bibas, que passou um quinto da vida nas mãos dos terroristas, teria perdido a vida junto a dois membros da família devido a bombardeios israelenses

Por Da Redação
Atualizado em 29 nov 2023, 12h26 - Publicado em 29 nov 2023, 12h20

As Brigadas de al-Qassam, braço armado do Hamas, disse nesta quarta-feira, 29, que Kfir Bibas, bebê de 10 meses que era o refém mais novo do grupo terrorista palestino, morreu devido aos bombardeios de Israel contra a Faixa de Gaza antes do início do cessar-fogo para a libertação dos cativos.

Seu irmão de 4 anos de idade, Ariel, bem como sua mãe, Shiri, teriam perdido a vida junto ao bebê nos ataques aéreos israelenses, de acordo com as Brigadas de al-Qassam.

+ Cidade de Jesus, Belém cancela Natal e vive sob o fantasma da fome

As Forças de Defesa de Israel (FDI) comunicaram que iriam verificar a informação divulgada pelo Hamas. A agência de notícias Reuters, que reportou a notícia pela primeira vez, afirmou ainda não ter conseguido comprovar a afirmação de forma independente.

Apelos da família Bibas

Desde o início do conflito, mas especialmente quando as negociações para um cessar-fogo começaram, a família Bibas apelou repetidamente pela libertação da família. Kfir foi sequestrado no kibutz Nir Oz, comunidade próxima à fronteira de Gaza, junto com seu irmão mais velho, sua mãe e seu pai, Yarden, cujo paradeiro é desconhecido.

Continua após a publicidade

+ Catar se mobiliza para prolongar novamente pausa na guerra Israel-Hamas

Ele era o mais novo das cerca de 30 crianças que foram detidas pelo grupo palestino no ataque de 7 de outubro, quando militantes armados invadiram as comunidades do sul de Israel e mataram ao menos 1.200 pessoas.

Pouco depois do ataque do Hamas, começou a circular nas redes um vídeo de Kfir e Ariel enrolados num cobertor nos braços da mãe, Shiri, enquanto homens armados gritavam em árabe a cercavam.

O pai dos meninos, também foi levado para o cativeiro, pareceu estar ferido nas imagens.

Continua após a publicidade

Listas de reféns

Mesmo com a esperança renovada pelas liberação de reféns mais recentes, devido ao acordo firmado entre Israel e o Hamas, o bebê não foi incluído nas listas, segundo a família relatou à ABC News, assim como seu irmão, Ariel, de 4 anos.

+ Hamas convida Musk para ver ‘destruição’ em Gaza após visita a Israel

Uma manifestação em apoio à família de Kfir Bibas foi realizada em Tel Aviv nesta terça-feira 28, onde Eylon Keshet, primo do pai de Kfir, conversou com repórteres.

“Não há precedentes para algo assim, para um bebê que foi sequestrado quando tinha 9 meses de idade”, disse ele.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.