Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hamas aceita proposta do Egito para retomar reconciliação com ANP

Forças políticas lutam por influência em Gaza e têm dificuldade em dialogar sobre uma agenda comum para os palestinos

O chefe político do movimento político e militar palestino Hamas, Ismail Haniyeh, aceitou nesta quinta-feira (19) a proposta para retomar o processo de reconciliação com a Autoridade Nacional Palestina (ANP), apresentada na semana passada, no Cairo, pelos serviços de inteligência do Egito.

A iniciativa egípcia foi apresentada tanto ao Hamas como ao presidente da ANP, Mahmoud Abbas, que ainda não se pronunciou sobre o tema. Propõe a retomada das conversas de reconciliação entre a organização islâmica controladora da Faixa de Gaza e o partido nacionalista Fatah, que compõe a ANP e do qual Abbas é líder.

Além disso, a proposta prevê a formação de um governo de unidade palestina, depois de o Hamas ceder todo o seu poder em Gaza á ANP. Essa transferência tinha sido estancada por um acordo assinado em outubro do ano passado.

Uma delegação do Hamas esteve na semana passada no Egito para abordar “a situação interna palestina, os modos de suspender o bloqueio imposto a Gaza e os mecanismos de reconciliação” com a ANP.

O Hamas controla a Faixa de Gaza, onde exerce enorme influência sobre a população, desde 2007. Um ano antes, como partido político, havia vencido o Fatah nas parlamentares. Desde então, as duas autoridades medem forças no enclave e têm dificuldade em dialogar em prol de uma agenda unificada para a Palestina.

A reconciliação tem como objetivo a transferência do controle total de Gaza do Hamas para a ANP. Embora a maioria dos ministérios do governo de Gaza já tenham passado para a ANP, o Hamas ainda mantém o de Segurança e voltou a controlar os postos fronteiriços com Israel e o Egito.

(Com EFE)