Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governador de Virgínia sofre pressão para renunciar por foto racista

Imagem de 1984 veio à tona na semana passada; democrata admitiu erro, mas logo depois voltou atrás e negou estar na fotografia

O governador do estado americano de Virgínia, o democrata Ralph Northam, está sofrendo grande pressão para renunciar ao cargo depois que uma suposta foto sua de conteúdo racista veio à tona.

A imagem foi revelada pelo site conservador Big League Politics na semana passada e mostra dois jovens: um com o rosto pintado de preto e outro vestido com roupa utilizada por membros da seita Ku Klux Klan.

A foto data de 1984 e foi originalmente publicada no anuário da faculdade onde Northam estudou medicina, a Eastern Virginia Medical School. Debaixo da imagem, uma citação é atribuída a ele: “Há mais bêbados velhos que médicos velhos neste mundo, então acho que vou tomar outra cerveja”.

Na sexta-feira 1, Northam admitiu estar na foto, mas não esclareceu se é a pessoa vestida como membro da Ku Klux Klan ou fazendo “blackface”, prática racista que consiste em se pintar de preto.

Anuário de 1984 da Eastern Virginia Medical School

Anuário de 1984 da Eastern Virginia Medical School (Eastern Virginia Medical School/AP)

“Um site publicou uma foto minha de um álbum da escola de medicina, em 1984, em uma fantasia que, evidentemente, é racista e insultante”, afirmou em um comunicado, pedindo desculpas pelo ocorrido.

No sábado 2, contudo, voltou atrás e afirmou que não estava na imagem polêmica e, por isso, não renunciaria. “Desde meu comunicado de ontem, refleti com minha família e meus ex-colegas de faculdade, e cheguei à conclusão que não sou a pessoa na foto”, afirmou em uma coletiva de imprensa.

O posicionamento do governador, contudo, parece ter gerado o efeito contrário ao que ele esperava. Após a coletiva de sábado, os pedidos para que ele renunciasse se intensificaram ainda mais.

Neste domingo 3, sua equipe marcou uma reunião de emergência para discutir o caso. Segundo o jornal The Washington Post, a possibilidade de uma renúncia tem sido considerada.

Caso Northam deixe o cargo, quem assumirá será Justin Fairfax. O vice-governador, também do Partido Democrata, é negro e conhecido defensor dos direitos da comunidade afrodescendente nos Estados Unidos.

Quando foi empossado no ano passado, Fairfax carregava no bolso o documento que libertou seu tataravô da escravidão.

‘Moonwalk’

Durante a entrevista coletiva do último sábado, Ralph Northam negou estar na foto racista de 1984 porque “vividamente” não se lembrava daquele momento, apesar da imagem constar em uma página do anuário dedicada somente a ele.

O governador, contudo, admitiu já ter feito “blackface” em outro momento de sua juventude, quando participou de um concurso de dança e se fantasiou de Michael Jackson. Segundo Northam, ele venceu a competição, mas se arrepende do ato.

Após seu discurso, quando respondia às perguntas dos jornalistas presentes, o democrata foi questionado se ainda sabia fazer o “moonwalk”, o famoso passo de Michael Jackson. Por um breve momento, Northam pareceu procurar espaço ao seu redor para demonstrar a dança.

Pouco antes de começar os passos, contudo, foi interrompido por sua esposa, que estava ao seu lado: “Circunstâncias inapropriadas”, ela disse.

“Minha esposa disse que as circunstâncias são inapropriadas”, o governador respondeu, rindo.

A tentativa do político de descontrair a coletiva de imprensa, contudo, foi vista por muitos de forma negativa e Northam passou a ser ainda mais criticado por suas atitudes.