Clique e assine com até 92% de desconto

Furacão Laura deixa ao menos um morto nos EUA; veja vídeos

Tempestade tocou o solo com ventos de até 240 km/h e deixou meio milhão de pessoas sem luz

Por Da Redação Atualizado em 27 ago 2020, 14h39 - Publicado em 27 ago 2020, 14h33

O furacão Laura deixou um rastro de destruição nos estados de Louisiana e Texas, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, 27. Ao menos uma pessoa morreu na cidade de Leesville.

Segundo a porta-voz do governo da Louisiana, Christina Stephens, uma adolescente de 14 anos foi atingida pela queda de uma árvore no interior da Louisiana. “Acreditamos que possam existir mais mortos”, disse Stephens sobre o caso.

ASSINE VEJA

Aborto: por que o Brasil está tão atrasado nesse debate Leia nesta edição: as discussões sobre o aborto no Brasil, os áudios inéditos da mulher de Queiroz e as novas revelações de Cabral
Clique e Assine

De acordo com a companhia Entergy, de fornecimento de energia, na manhã desta quinta-feira havia mais de 440.000 residências sem luz no Texas e na Louisiana. O porta-voz da empresa garantiu que os reparos serão feitos assim que for seguro ir às ruas. 

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade
  • Laura tocou terra nesta quinta-feira na localidade de Cameron, na Louisiana, com ventos constantes de até 240 km/h, segundo dados do Centro Nacional de Furacões (NHC). Depois da chegada nos Estados Unidos, no entanto, o fenômeno perdeu força e acabou rebaixado para a categoria 2 na escala Saffir Simpson.

    Dessa forma, os ventos foram reduzidos para 160 km/h, mas ainda causaram estragos, com a destruição de alguns edifícios. As fortes chuvas também tiveram como consequência fortes inundações. 

    A previsão é que o Laura siga perdendo força, mas mantenha a categoria de furacão nos próximos dias, até alcançar a fronteira norte da Louisiana com o Arkansas.

    Antes de chegar aos Estados Unidos, o furacão Laura deixou 21 mortos no Haiti e quatro na República Dominicana. Durante a passagem pela Louisiana, no entanto, está perdendo força lentamente.

    Continua após a publicidade
    Publicidade