Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Franco: problema do Mercosul é Venezuela não Paraguai

Presidente que assumiu no lugar de Lugo diz que situação está complicada

Por Da Redação 29 jul 2012, 15h42

O presidente paraguaio, Federico Franco, que assumiu após a destituição de Fernando Lugo por julgamento político, sugeriu que o Mercosul afasta o Paraguai para possibilitar a entrada da Venezuela no bloco, em uma entrevista divulgada neste domingo pelo jornal argentino La Nación.

“O problema do Mercosul não é o Paraguai, o problema é a Venezuela. Temos 7% do PBI da Venezuela, então nos veem como crianças, mas somos crianças orgulhosas de nossa soberania”, afirmou Franco. O bloco regional se reunirá na próxima terça-feira no Brasil para selar a entrada da Venezuela como membro pleno do bloco, como ficou estabelecido na última cúpula presidencial realizada no mês passado na província argentina de Mendoza (oeste).

Nessa cúpula Brasil, Argentina e Uruguai decidiram suspender o Paraguai do Mercosul até que o próximo presidente assuma após as eleições de abril de 2013, por considerarem que Lugo não teve direito à defesa no julgamento político que o destituiu em 22 de junho. O Senado paraguaio se negava a ratificar a entrada da Venezuela no bloco desde 2006.

“A situação está complicada (com o Mercosul). Gostaria que as relações com Argentina e Brasil, que sempre foram respeitosas e harmônicas, tivessem permanecido dessa forma”, disse Franco. O mandatário voltou a rejeitar a decisão do Mercosul de suspender o Paraguai e defendeu o processo ao qual Lugo foi submetido. “Espero que logo entendam que esta é uma decisão soberana feita conforme a lei”, disse ao reafirmar que “o Paraguai não aceita orientações estrangeiras”.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)