Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Fotos apontam presença de russos em invasões na Ucrânia

Material foi distribuído por Kiev e recebeu endosso dos EUA, diz jornal 'NYT'

Por Da Redação 21 abr 2014, 16h46

Um dossiê elaborado pelo governo ucraniano aponta que os homens armados que invadiram prédios públicos no leste da Ucrânia são de fato soldados e agentes de inteligência russos. De acordo com o jornal The New York Times, que publicou o material nesta segunda-feira, o Departamento de Estado dos EUA considerou convincentes as fotos que foram divulgadas.

Leia mais:

EUA, UE e Rússia chegam a acordo inicial para frear crise na Ucrânia

Separatistas ucranianos prometem depor armas se não forem perseguidos

A identificação dos agentes estrangeiros foi feita com base em comparações com imagens de tropas russas registradas na invasão à Geórgia, em 2008, e na anexação da península ucraniana da Crimeia, em fevereiro. Detalhes dos uniformes – como insígnias de unidades especiais do Exército Russo – e das armas apontam a origem russa. Depois de abocanhar a Crimeia, não se pode descartar completamente que Vladimir Putin queira dominar a Ucrânia oriental, tarefa que pode ser favorecida pela reação contida de americanos e europeus.

De acordo com o jornal americano, as forças de segurança da Ucrânia conseguiram até mesmo identificar por nome um dos encapuzados, Igor Ivanovich Strelkov, que seria agente de inteligência russo. As fotografias foram entregues por diplomatas ucranianos à Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE, na sigla em inglês) na semana passada.

Fotos divulgadas pelo governo ucraniano
Fotos divulgadas pelo governo ucraniano VEJA

“Existe um entendimento na comunidade internacional sobre uma conexão entre a Rússia e alguns militantes armados no leste da Ucrânia. As fotos apresentadas pelos ucranianos na semana passada ajudam a confirmar isso”, disse Jen Psaki, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, em declarações publicadas pelo NYT.

A informação foi divulgada um dia depois que pelo menos três pessoas foram mortas em uma troca de tiros perto de Slaviansk, cidade controlada por separatistas pró-Rússia. Militantes pró-Kremlin assumiram o controle de doze cidades do leste da Ucrânia, entre elas Slaviansk, e defendem a anexação das localidades à Rússia. Moscou nega ter militares e agentes de inteligência atuando na região.

Continua após a publicidade
Publicidade