Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fim do mistério: estudo descobre motivo do ‘andar másculo’ de Putin

O jeito de caminhar do presidente russo teria sido moldado pelo treinamento que recebeu da KGB

Um novo estudo publicado por um grupo de médicos neurologistas concluiu que o curioso jeito de andar do presidente russo Vladimir Putin – com seu braço direito colado ao corpo, praticamente imóvel, enquanto o esquerdo balança normalmente – foi moldado pelo treinamento que recebeu pela KGB, a agência de segurança nacional da União Soviética.

A pesquisa, conduzida por especialistas na Universidade e Centro Médico de Radboud, na Holanda, descobriu que os oficiais da antiga KGB recebiam instruções específicas sobre como se mover no campo de batalha, a fim de ter acesso rápido à arma. “Quando em movimento, é absolutamente necessário manter a sua arma contra o peito ou na mão direita”, diz um manual de treinamento da organização. “O balanço deve ser feito só de um lado, geralmente o esquerdo, virando-se um pouco na direção do movimento.”

Ao examinar o ‘estilo’ de caminhar de Putin e a pouca mobilidade de seu braço direito, os especialistas admitiram que, inicialmente, pensaram que era um sintoma da doença de Parkinson. Contudo, provas de que o presidente caminha dessa forma há vários anos, combinadas com suas conhecidas habilidades em levantamento de peso, judô e natação, descartaram essa hipótese, bem como outros problemas ortopédicos.

Leia também:

Putin mostra seus músculos em sessão de malhação

Para demonstrar poder, Putin faz todo mundo esperar, até o papa

Putin inaugura ‘Disney do Exército’ para militarizar juventude russa

O estudo também observou que vários outros antigos oficiais de alto escalão da KGB caminham da mesma forma. Além de Putin, o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, dois antigos ministros da Defesa, Anatoly Serdyukov e Sergei Ivanov, e Anatoly Sidorov, um grande comandante militar, andam dessa maneira.

Contudo, Medvedev nunca recebeu treinamento militar ou de inteligência, o que levou os pesquisadores a concluírem que ele adotou a forma andar para imitar seu patrão. O estudo destacou diversas evidências que sugerem que o primeiro-ministro foi treinado para falar, caminhar e parecer com Putin. Quando o resultado das eleições de 2008 foi anunciado, por exemplo, “Putin e Medvedev andaram juntos pela Praça Vermelha com jaquetas de couro e jeans, Medvedev tentando imitar o andar másculo de Putin”, diz a pesquisa.

Assim como Dmitry Medvedev, os especialistas acreditam que outros oficiais russos adotaram maneirismos de seus superiores e que muitos políticos do alto escalão assumiram o hábito de usar seus relógios no braço direito, como Putin faz, para mostrar sua fidelidade.

(Da redação)