Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

FARC viola trégua na Colômbia

Em novembro, duas pessoas foram mortas por ações violentas da guerrilha, diz relatório

Por Da redação 10 dez 2016, 09h50

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) violaram em novembro o protocolo de cessar-fogo bilateral que mantém com o governo da Colômbia. O mecanismo de monitoramento da trégua, foram registradas ações violentas que deixaram dois mortos.

A guerrilha “violou o estabelecido no protocolo” que “rege o cessar-fogo e de hostilidades bilateral e definitivo (CFHBD), ao executar atos de violência e ameaça que colocaram em risco a vida e a integridade pessoal contra a população civil”, destaca o comunicado do Mecanismo de Monitoramento e Verificação (MM&V) da trégua, publicado na sexta-feira.

Integrado por representantes do governo da Colômbia, das próprias Farc e das Nações Unidas, o MM&V estabeleceu que a violação ocorreu no dia 12 de novembro passado, no departamento de Nariño, na fronteira com o Equador.

Na ocasião, o grupo rebelde realizou “alguns atos de hostilidade contra comunidades da região”, durante os quais “duas pessoas deste grupo ficaram feridas e duas morreram”.

“As Farc assumiram a responsabilidade pelos fatos”, destaca o comunicado do MM&V.

  • Um dia após a violação do cessar-fogo em Nariño, outros dois guerrilheiros das Farc morreram em um confronto com o Exército no departamento de Bolívar, em outro caso já analisado pelo MMV e no qual também se estabeleceu a responsabilidade dos rebeldes na violação dos protocolos.

    O governo do presidente Juan Manuel Santos e as Farc selaram um acordo de paz que entrou em vigor na semana passada com sua aprovação no Congresso. O tratado foi renegociado após a rejeição do pacto original, em referendo.

    De fato, um cessar-fogo bilateral estava em vigor na Colômbia desde o final de agosto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade