Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Famosos pedem aos escoceses que votem contra a independência

'O que nos une é muito maior daquilo que nos divide', diz carta assinada por Mick Jagger, Stephen Hawking e muitas outras personalidades de destaque

Mais de 200 pessoas entre celebridades e personagens públicos britânicos, como o cantor Mick Jagger e o cientista Stephen Hawking, assinaram uma carta para apoiar a campanha contrária à independência da Escócia, informa nesta quinta-feira a rede britânica BBC, citando como fonte os organizadores da iniciativa ‘Let’s Stay Together’ (Vamos Continuar Juntos, em tradução literal). Entre os signatários há dezoito medalhistas de ouro olímpicos, 44 ganhadores do prêmio Bafta (o ‘Oscar britânico’), um prêmio Nobel e dois vencedores do prêmio Turner (o ‘Oscar das artes plásticas’).

A carta aberta que circula na internet também tem as assinaturas da atriz vencedora do Oscar Judi Dench, do ator Patrick Stewart, e do popular apresentador britânico Simon Cowell. O texto pede para os escoceses votarem a favor do não no plebiscito marcado para setembro sobre a possibilidade do país se separar do Reino Unido. “A decisão sobre deixar nosso país dividido é, certamente, apenas sua”, diz a carta, alertando em seguida: “No entanto, essa decisão terá um efeito gigante sobre todos nós no resto do Reino Unido”.

Leia também

J.K. Rowling doa R$ 3,7 milhões para apoiar o ‘não’ à independência da Escócia

Partidos pró e contra a independência da Escócia apelam para o bolso do eleitor

Deputados britânicos gastaram R$ 5,35 milhões em álcool em dois anos

Em outro trecho da carta, estes personagens públicos lembram aos eleitores escoceses os laços que unem Escócia e Reino Unido: “Queremos que todos saibam como avaliamos nossos vínculos de cidadania com vocês, e expressar nossa esperança que votem a favor de renová-los. O que nos une é muito maior daquilo que nos divide. Vamos continuar juntos”.

A carta foi divulgada dois dias depois da transmissão de um debate na televisão ao vivo entre o principal ministro escocês, Alex Salmond e o ex-titular de Finanças britânico, Alistair Darling, encarregado da campanha a favor da unidade. Após a acalorada discussão, as pesquisas de opinião deram Darling como vencedor com uma vitória apertada sobre o líder independentista, que tentou convencer os eleitores indecisos.

Engajamento – Em junho, a escritora britânica J. K. Rowling, autora da saga ‘Harry Potter’, confirmou a doação de 1 milhão de libras (cerca de 3,7 milhões de reais) à campanha que defende o ‘não’ à independência da Escócia. Em uma mensagem para explicar sua decisão, a milionária escritora assegura que, apesar da independência trazer oportunidades, também apresenta “sérios riscos”. Embora tenha confessado não ser “fã do atual governo de Westminster”, liderado pelo conservador David Cameron, Rowling declarou ser contra a saída da Escócia do Reino Unido após analisar diversos argumentos.

Vídeo: Começa campanha do referendo pela independência da Escócia

No próximo dia 18 de setembro, os residentes na Escócia maiores de 16 anos terão a oportunidade de responder a seguinte pergunta: ‘A Escócia deveria ser um país independente?’. Segundo o plano traçado pelo SNP, em caso de vitória do ‘sim’, um processo de transição seria iniciado para assegurar a proclamação de independência no dia 24 de março de 2016, medida que seria acompanhada da realização das primeiras eleições.

(Com agência EFE)