Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA: vazamentos de dados afetaram 21,5 milhões de americanos em 2014

Entre as informações roubadas por hackers estão números de seguro social de trabalhadores e de parentes e impressões digitais

O Escritório de Gestão de Pessoal (OPM, em inglês) dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira que 21,5 milhões de americanos foram afetados por vazamentos de dados provocados por hackers no ano passado. Segundo a agência que coleta informações pessoais sobre funcionários públicos federais dos EUA, o vazamento inclui, entre outros dados, números de seguro social de trabalhadores e de parentes e impressões digitais de cerca de 1,1 milhão de pessoas.

Em junho, a agência do governo americano havia informado sobre um vazamento de dados que afetou 4,2 milhões de servidores americanos. Esse contingente não estaria incluída nos mais de 20 milhões anunciados nesta quinta-feira, de acordo com o jornal americano Washington Post.

Leia também:

Revista alemã ‘Der Spiegel’ foi alvo dos serviços de inteligência dos EUA

China está montando banco de dados com informações de cidadãos americanos, diz jornal

França rejeita pedido de asilo de Assange, criador do Wikileaks

Katherine Archuleta, diretora da OPM, disse em um blog que a agência está tomando uma série de medidas para prevenir novas invasões, como criar um cargo de conselheiro para segurança cibernética, realizar consultorias com especialistas do setor privado em ameaças tecnológicas e a implementação de um centro de pesquisa para segurança na internet.

“É fundamental que aqueles que foram diretamente afetados por esses vazamentos recebam informações em tempo hábil de forma transparente e rigorosa”, escreveu a diretora.

Para proteger esses trabalhadores que tiveram dados violados, a agência colocou à disposição um serviço de monitoramento de crédito e proteção ao roubo de identidade.

(Da redação)