Clique e assine com até 92% de desconto

EUA, Japão e Coreia do Sul condenam teste de míssil norte-coreano

Seul considerou o lançamento uma 'série ameaça', enquanto Trump disse que 'apoia 100%' o Japão

Por Da redação 12 fev 2017, 13h49

Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão condenaram o teste com míssil balístico conduzido pelo governo de Kim Jong-un na Coreia do Norte neste sábado. O lançamento, realizado durante uma visita do premiê japonês Shinzo Abe a Washington, foi o primeiro teste com míssil do regime norte-coreano desde a posse do presidente americano Donald Tump.

Embora a Coreia do Norte tenha dito recentemente que poderia testar o seu Míssil Balístico Intercontinental a “qualquer momento”, os setores militares de Coreia do Sul e Estados Unidos informaram que o lançamento foi de um míssil de médio alcance – sem capacidade de atingir outro continente. O projétil caiu no Mar do Japão.

  • O Comando Estratégico do Exército dos Estados Unidos afirmou que “permanecerá vigilante”. “Estamos totalmente comprometidos a trabalhar de perto com aliados da República da Coreia e Japão para manter a segurança.” Uma fonte militar ouvida pela agência Reuters afirmou que os EUA esperavam alguma “provocação” de Kim Jong-un logo após o início do mandato de Trump. “O líder da Coreia do Norte gosta de chamar a atenção em momentos como este”, disse a fonte.

    Reações

    A Coreia do Sul chamou de “séria ameaça” o teste de míssil balístico realizado pela Coreia do Norte, “o que mostra uma natureza irracional de um governo fanaticamente obcecado com o desenvolvimento de mísseis balísticos nucleares”.

    Nos EUA, Shinzo Abe afirmou que o lançamento é “totalmente inaceitável”. Em manifestação conjunta com o premiê japonês, o presidente americano Donald Trump declarou apoio ao aliado na Ásia. “Eu quero que todo mundo entenda, e saiba plenamente, que os EUA apoiam o Japão, nosso grande aliado, 100%”, disse Trump.

    (Com agência Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade