Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Encontrado sobrevivente de naufrágio na Tanzânia que matou mais de 200

Presidente tanzaniano ordenou na sexta-feira à noite a prisão de pessoas envolvidas na gestão da balsa; o capitão já está sob custódia

Por Da Redação 22 set 2018, 17h42

Mergulhadores resgataram neste sábado um sobrevivente do naufrágio de uma balsa que estava superlotada da Tanzânia, no Lago Vitória, na quinta-feira, em acidente que matou mais de 200 pessoas.

A pessoa resgatada estava nos destroços da balsa, após passar quase dois dias em um compartimento ainda cheio de ar. O sobrevivente foi levado imediatamente para um centro médico. Suas condições de saúde ainda não foram divulgadas.

As operações de busca terminam neste sábado, anunciou o comandante do Exército tanzaniano, general Venance Mabeyo.

Testemunhas e sobreviventes deram duas versões diferentes da catástrofe e o caso ainda está sendo investigado, mas a sobrecarga da embarcação parece estar na origem da tragédia. Segundo algumas pessoas, vários passageiros se deslocaram para a proa, diante da proximidade do cais. O movimento teria desequilibrado a embarcação. Outras testemunhas relataram que o capitão, distraído com o celular, não fez corretamente a manobra de aproximação e, ao tentar resolver o problema, fez um movimento que levou ao naufrágio.

  • Capitão preso

    O presidente tanzaniano, John Magufuli, que falou em “negligência”, ordenou na sexta-feira à noite a prisão de pessoas envolvidas na gestão da balsa. “Os responsáveis serão severamente punidos”, disse. O capitão da balsa já está sob custódia.

    A balsa MV Nyerere cobria o trajeto entre a ilha de Ukara e a de Ukerewe, onde fica a localidade de Bugolora. Os moradores de Ukara costumam ir para lá em busca de mantimentos.

    O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, apresentou suas condolências “às famílias das vítimas, ao governo e ao povo da República Unida da Tanzânia”.

    (Com AFP e Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade