Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cúpula discutirá crise com Rússia em cúpula desta semana

Bruxelas, 6 dez (EFE).- Os ministros das Relações Exteriores da Otan analisarão nos próximos dois dias, em Bruxelas, na Bélgica, as situações do Afeganistão e do Paquistão e a recente crise com a Rússia, após Moscou ter se manifestado contra a instalação de um escudo antimísseis na Europa pela organização.

Num primeiro momento, a Aliança emitirá uma mensagem conciliadora para o Kremlin, reafirmando sua intenção de cooperar no setor de segurança. A mensagem seguiria a linha do documento divulgado nesta terça-feira pelo secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, que ressaltou mais uma vez que o escudo antimísseis não está direcionado contra a Rússia.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, ameaçou construir sistemas de armamento capazes de destruir o aparato da Otan. ‘Esperamos que o encontro possa esclarecer mal-entendidos’, explicaram membros da organização.

Enquanto a mensagem oficial da Aliança tem um tom amistoso, alguns membros da organização, principalmente do leste europeu, defendem uma postura dura em relação a Moscou.

Além deste tema, os ministros também debaterão a situação do Afeganistão após a conferência sobre o futuro do país realizada em Bonn, na Alemanha.

O encontro servirá como preparação para a cúpula de maio do ano que vem, que acontecerá em Chicago, nos EUA, e que definirá o compromisso da Aliança após a retirada completa das forças internacionais do Afeganistão, em 2014.

Outro assunto abordado será o conflito com o Paquistão, após o acidental ataque aéreo que provocou a morte de 24 soldados do país no mês passado. EFE