Clique e assine a partir de 9,90/mês

Covid-19: Vacina pode estar pronta até novembro, diz força-tarefa dos EUA

Em parceria com o governo americano, a empresa farmacêutica Moderna inciou nesta segunda-feira, 27, a fase de testes de sua vacina em humanos

Por Da Redação - Atualizado em 27 jul 2020, 16h32 - Publicado em 27 jul 2020, 16h29

Especialista técnico da força-tarefa do governo dos Estados Unidos para o combate à Covid-19, Anthony Fauci afirmou nesta segunda-feira, 27, que uma vacina para a doença deverá estar pronta até novembro. Enquanto isso, no mesmo dia, a empresa farmacêutica americana Moderna iniciou a fase de testes em humanos de sua vacina, que tem financiamento da Casa Branca.

“É uma nova tecnologia. Certamente estamos cientes do fato de que não há tanta experiência com esse tipo de plataforma quanto com outros padrões”, disse Fauci sobre o ineditismo da produção de uma vacina para a Covid-19, principalmente quando considerado o curto prazo.

O imunologista ainda afirmou não estar “particularmente preocupado” com a maneira como a vacina está sendo desenvolvida, mas destacou que a “falta de grave preocupação” não pode comprometer o rigor científico no andamento da pesquisa.

ASSINE VEJA

Os ‘cancelados’ nas redes sociais Leia nesta edição: os perigos do tribunal virtual. E mais: nova pesquisa sobre as eleições presidenciais de 2022
Clique e Assine

Cerca de 30.000 voluntários serão testados para a vacina em duas doses ao longo de um mês. Alguns deles receberão apenas um placebo para servir como grupo de controle.

Continua após a publicidade

A pesquisa deverá ser concluída e uma vacina estará disponível até “provavelmente novembro”, estimou Fauci. O especialista da força-tarefa ainda calculou ser “certamente concebível” a possibilidade de que o desenvolvimento da vacina se conclua antes disso, embora muito difícil.

A vacina desenvolvida pela Moderna, em parceria com o órgão federal National Institutes of Health (NIH) — no qual Fauci tem um cargo de direção —, é a primeira a chegar à fase de testes em humanos com auxílio de uma iniciativa público-privada americana.

Sob essa iniciativa, chamada Operation Warp Speed, a Moderna recebeu quase 1 bilhão de dólares (5 bilhões de reais) do governo americano para a sua pesquisa.

Além da Moderna, outras empresas farmacêuticas na Operation Warp Speed estão em fases avançadas de pesquisa, como testes laboratoriais. Este é o caso da Johnson & Johnson e da Pfizer, que já realizou testes em humanos no início de maio com uma vacina experimental.

Continua após a publicidade

O governo americano pretende que, a cada mês até meados de dezembro, um projeto diferente de vacina para a Covid-19 realize testes em humanos.

Ao redor do mundo, mais de 150 vacinas para a Covid-19 estão em desenvolvimento. Cerca de 20 dessas vacinas já estão sendo testadas em humanos, dentre elas uma produzida no Brasil pelo Instituto Butantã em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech.

(Com Reuters)

Publicidade