Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coreia do Norte usa embaixada em Berlim para programa nuclear

Chefe da inteligência alemã afirma que a Coreia do Norte utiliza a Alemanha como "centro de entrega" de produtos obtidos no mercado negro

Por Da redação - Atualizado em 5 fev 2018, 19h58 - Publicado em 5 fev 2018, 19h31

A Coreia do Norte tem adquirido tecnologia para seu programa nuclear por meio de sua embaixada em Berlim, afirmou o chefe da inteligência alemã, Hans-Georg Maassen à CNN. Um porta-voz da embaixada norte-coreana em Berlim nega as afirmações.

Em um documentário sobre o programa de mísseis norte-coreano a ser exibido nesta segunda-feira pela rede pública NDR, Maassen afirma que a embaixada adquiriu armas possivelmente para os programas de míssil e nuclear. “Se acharmos essas coisas, nós impediremos, mas não podemos garantir que isso possa ser evitado em todos os casos”, disse ele em um comunicado de imprensa.

Segundo ele, as autoridades acreditam que parte das armas do programa nuclear norte-coreano é comprada em mercados ilegais e levada para a Alemanha. Além disso, muitos dos produtos comprados são bens de dupla utilização, ou seja, que podem ser utilizados tanto para fins civis quanto militares.

De acordo com o documentário, há evidências de produtos destinados ao programa nuclear  com datas entre 2016 e 2017.

Continua após a publicidade

Um porta-voz da embaixada em Berlim afirmou à CNN que as informações não eram verdadeiras. “Nós rejeitamos e nos distanciamos dos relatórios da mídia local durante o fim de semana, que diz que nossa embaixada foi usada para obter tecnologia secretamente para qualquer programa de armas nucleares”, afirmou.

O ministro de relações exteriores alemão afirmou que já era de seu conhecimento que a Coreia do Norte utilizava sua embaixada para avançar seu programa nuclear, porém não há informações recentes desta prática.

Publicidade