Clique e assine a partir de 9,90/mês

Chile tem queda de cerca de 30% em novos casos de Covid em 14 dias

Partes da região metropolitana de Santiago começarão a reabrir a partir desta terça-feira, 27; a capital, porém, continuará sob quarentena

Por Da Redação - 27 jul 2020, 19h03

O número de novos casos diários da Covid-19 no Chile caiu em cerca de 30% nos últimos 14 dias, segundo uma estimativa apresentada nesta segunda-feira, 27, pelo governo chileno. No decorrer desta semana, algumas regiões do país, dentre elas sete municípios da Região Metropolitana de Santiago, passarão por processos de reabertura.

A subsecretária do Ministério da Saúde para Saúde Pública, Paula Daza, informou que o governo contabilizou que 2.198 pessoas no Chile contraíram a Covid-19 nas últimas 24 horas. Destas, 1.620 apresentaram sintomas.

Assim, o Chile conta com mais de 345.000 casos da Covid-19 confirmados desde o primeiro infectado no país, anunciado em 3 de março. Dentre eles cerca de 90% envolvem pacientes que, segundo as autoridades, “já se recuperaram”.

A taxa de casos por pessoas testadas no Chile é de 12%, o que Daza classificou como “uma cifra muito boa”. Nesse contexto, a subsecretária destacou nesta segunda-feira que a Região Metropolitana, como é conhecida a província onde fica a capital chilena, Santiago, viu uma queda de 19%.

Continua após a publicidade

Como já havia anunciado o governo na semana passada, mais de um milhão de pessoas em sete municípios da Região Metropolitana poderão andar pelas ruas livremente durante os dias de semana, com base no plano Passo a Passo.

Os habitantes desses sete municípios, dentre os quais não está inclusa a cidade de Santiago, continuarão sob restrição de movimento nos sábados e nos domingos.

Desde meados de maio, grande parte da Região Metropolitana está sob “quarentena total”. Nessas condições, as pessoas precisam solicitar permissão para realizar tarefas fora de casa, até mesmo compras de mantimentos essenciais.

Segundo o documento “Instruções para Autorizações de Viagem”, elaborado pelo governo chileno no início de abril, uma pessoa que receber permissão para ir à farmácia ou ao supermercado poderá utilizá-la por no máximo quatro horas seguidas e não mais do que duas vezes na mesma semana.

Continua após a publicidade

O portal de notícias chileno Pauta reportou que Santiago deve permanecer em “quarentena total” até o final de julho pelo menos.

(Com EFE)

Publicidade