Clique e assine com até 92% de desconto

Chefe da Otan profundamente entristecido por soldados mortos no Afeganistão

Por Samuel Kubani 6 ago 2011, 12h58

O secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, afirmou neste sábado que está “profundamente entristecido” com a morte de 31 soldados americanos no Afeganistão, onde, segundo as autoridades locais, os talibãs derrubaram um helicóptero militar.

Rasmussen expressou a “forte solidariedade” da Otan tanto com os Estados Unidos como com o Afeganistão depois da tragédia, mas disse que a Aliança manterá o “rumo”.

“Nestes momentos trágicos gostaria de expressar a forte solidariedade da Otan com os americanos e com o povo afegão, assim como com seus respectivos governos”, afirma em um comunicado.

“Estamos determinados a seguir mantendo o rumo, especialmente neste período crucial, quando as forças afegãs e internacionais estão trabalhando mais estreitamente que nunca para fazer com que a transição seja um êxito”, completou.

Trinta e um membros das forças especiais americanas e sete militares afegãos morreram quando os talibãs derrubaram um helicóptero no centro do Afeganistão, segundo a presidência afegã.

Esta é a perda mais grave da coalizão liderada por Washington desde a invasão de 2001.

Continua após a publicidade
Publicidade