Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Cameron volta a confrontar Cristina Kirchner sobre Malvinas

Premiê britânico teve encontro rápido com presidente argentina na cúpula do G20

Por Da Redação - 19 jun 2012, 20h25

O premiê britânico David Cameron voltou a confrontar a presidente argentina, Cristina Kirchner, sobre sua pretensão de retomar o controle das Ilhas Malvinas, informou nesta terça-feira a rede BBC.

Os dois chefes de estado se encontraram durante a primeira sessão da cúpula do G20 em Los Cabos, no México. Segundo a reportagem, Cameron disse a Cristina que ela deve “respeitar a opinião” dos moradores das ilhas, que vão participar de um referendo sobre a soberania do local.

O gabinete do primeiro-ministro informou que não havia, na agenda oficial, conversas formais sobre o assunto entre os dois líderes durante a Cúpula, mas confirmou o encontro casual.

Encontro – De acordo com a BBC, o premiê disse a Cristina: “Não estou propondo uma discussão completa sobre as Malvinas agora, mas espero que a senhora esteja ciente de que haverá um referendo e deve respeitar sua opinião”. E continuou: “Devemos acreditar na autodeterminação e agir como democratas aqui no G20”.

Publicidade

Assessores afirmam que Cameron passou uma “mensagem clara e calma”, que ele repetiu três vezes e que foi traduzida para o espanhol. A presidente teria respondido com “resmungos”.

Segundo a BBC, Cristina teria mostrado a Cameron uma carta que falava sobre uma resolução da ONU de 1985 que pede aos dois governos uma saída “pacífica” para a disputa. Neste momento, o premiê se afastou. Seu gabinete, no entanto, disse que Cristina não tentou entregar o documento ao primeiro ministro.

Leia também:

Leia também: No fim da guerra das Malvinas, Thatcher pensou nas mães argentinas

Publicidade