Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cameron classifica de ‘ultraje’ ataque à embaixada britânica no Irã

Londres, 29 nov (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, qualificou de ‘indefensável’ e ‘um ultraje’ o ataque à embaixada do Reino Unido em Teerã e pediu ao Governo iraniano que processe os culpados.

‘O fracasso do Governo iraniano na hora de proteger nosso pessoal e nossas propriedades foi uma desgraça’, disse Cameron.

‘Nossa prioridade imediata é a segurança de nosso pessoal’, que já foi localizado, comentou o primeiro-ministro após falar por telefone com o embaixador britânico em Teerã, a quem elogiou por seu ‘profissionalismo’ e ‘calma’ para enfrentar a situação.

Estudantes islâmicos atacaram hoje, em três ocasiões, a missão diplomática britânica em Teerã e a residência do embaixador em protesto pelas novas sanções de Londres ao Irã.

Ao término de uma manifestação, várias dezenas de jovens içaram a bandeira iraniana no mastro do edifício britânico, queimaram a insígnia do Reino Unido e entraram nas dependências, onde saquearam documentos e destruíram um retrato da rainha Elizabeth II, segundo a agência iraniana ‘Fars’.

A tensão entre Irã e o Reino Unido foi aumentando nos últimos dias depois que, na semana passada, Londres decidiu suspender todas as transações financeiras com os bancos iranianos, inclusive o Banco Central do Irã, por seu programa nuclear.

Há dois dias, o Parlamento iraniano ratificou por grande maioria uma lei para diminuir as relações com o Reino Unido no nível dos encarregado de negócios, o que representa a retirada dos embaixadores. EFE