Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cameron anuncia medidas mais rigorosas para controlar imigração ilegal

Pessoas que entram de maneira legal, como turistas e estudantes, mas que ficam para trabalhar, como é o caso de muitos brasileiros, poderão ser processadas e expulsas do país

Por Da Redação 21 Maio 2015, 09h06

O primeiro-ministro britânico David Cameron anunciou nesta quinta-feira uma nova iniciativa destinada a controlar a imigração ilegal, que incluirá o confisco dos salários dos imigrantes ilegais e a inspeção de contas bancárias de pessoas suspeitas de estar em situação irregular na Grã-Bretanha – reporta a rede BBC. O líder conservador, que foi reeleito com folga nas eleições de 7 de maio, revelou seu plano em discurso pronunciado na sede do Ministério do Interior, depois que os últimos dados oficiais divulgados hoje indicaram que o número de imigrantes aumentou 21,8% em 2014 frente ao ano anterior.

Cameron prometeu que suas medidas estarão contempladas no programa de seu governo para o seu próximo mandato. O documento que contém as diretrizes de seu próximo governo será lido pela rainha Elizabeth II no dia 27 na Câmara dos Lordes, na abertura formal dos trabalhos do novo Parlamento britânico.

Leia também

Vitória de Cameron desperta fantasma de saída da Grã-Bretanha da UE

Após vitória, Cameron tem audiência com a rainha

Continua após a publicidade

Cameron consegue vitória confortável nas eleições britânicas

Segundo os detalhes apresentados hoje, o projeto de lei terá como objetivo processar as pessoas que trabalham de forma ilegal e também os britânicos que empregam trabalhadores imigrantes ilegais, e obrigará os bancos a verificar as contas de pessoas que estejam em situação imprópria. Até agora, as empresas podiam ser multadas em até 20.000 libras (94.000 reais) se contratassem pessoas em situação ilegal, mas a nova legislação irá além ao considerar isso um crime.

Também poderão ser processadas as pessoas que entram de maneira legal, como turistas e estudantes, mas que ficam para trabalhar uma vez que seu visto tenha expirado, como é o caso de milhares de brasileiros na Grã-Bretanha. Além disso, a polícia terá o poder de confiscar os salários obtidos de maneira ilegal e obrigará às agências de emprego a buscar primeiro trabalhadores com residência legal na Grã-Bretanha antes de contratar no exterior.

Entre outras ações, também serão tomadas medidas contra as pessoas que aluguem apartamentos a imigrantes ilegais em condições sub-humanas. Cameron disse que a falta de controle da imigração cria problemas para os serviços públicos, especialmente a saúde púbica e as escolas, e que seu objetivo é construir um país “menos atrativo” para trabalhar de maneira ilegal. “Uma imigração não controlada pode prejudicar nosso mercado de trabalho e reduzir os salários. E significa que há muita gente que entra legalmente na Grã-Bretanha, mas fica de forma ilegal. O povo britânico quer que estas coisas sejam resolvidas”, acrescentou.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês